Ludmilla faz apelo ao Ministério Público após fala homofóbica de Sikêra Jr.

Publicado em 27/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ludmilla criticou as declarações feitas por Sikêra Jr. no programa Alerta Nacional, da RedeTV!, na última sexta-feira (25). A funkeira compartilhou um vídeo do momento nas redes sociais e pediu que o Ministério Público Federal tomasse providências.

O comunicador proferiu um discurso LGBTfóbico ao comentar o comercial de uma campanha publicitária do Burger King que “abraça a diversidade”. Sikêra afirmou que a homossexualidade nunca seria considerada “normal” pelo “cidadão de bem” e pela “família tradicional” e chegou a dizer que homossexuais são uma “raça desgraçada”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Diante de tal discurso, Ludmilla detonou o apresentador no Twitter. “São por discursos de ódio como esse que diversas pessoas são agredidas e assassinadas todos os dias, um caso bem recente é o da Roberta Silva, mulher trans de 32 anos, que foi queimada viva em Recife e teve 40% do corpo atingido. Gente, o que tá acontecendo com a sociedade?”, questionou a artista.

“A LGBTQIA+ fobia se enquadrou enquanto crime para o Supremo Tribunal Federal em 2019. Se todos fossem educados e seguissem o que Jesus ensinou: “Que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros.” o mundo não teria tanto ódio como tem, não teria tanto preconceito como tem”, continuou.

Ludmilla também fez questão de divulgar a campanha do Burger King e fez um apelo para o MP: “Por favor, Ministério Público Federal, faça alguma coisa. Essas pessoas não podem ficar impunes! Para quem não viu essa campanha linda, deixo aqui pra vocês admirarem e pra deixar o coração de vocês quentinho! E entendam: família é onde existe amor”.

VEJA MAIS: RICA! Luísa Sonza revela que novo clipe custou R$ 1 milhão

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio