ludmilla
A cantora fluminense Ludmilla (FOTO: Reprodução)

Ludmilla deu um genuíno baile funk em sua casa no último fim de semana, com a presença mais do que especial do rapper norte-americano Tyga, que se derreteu pelas mulheres sensuais que participaram da festa. 

O músico estadunidense veio ao Brasil para gravar um clipe com Kevinho e aproveitou bastante a festa, publicando inúmeros vídeos e cliques da festinha nos Stories do seu perfil no Instagram.

O que acabou repercutindo, contudo, foi a chegada inesperada de policiais, que bateram na porta da mansão de Ludmilla, por causa do som alto que estava incomodando os vizinhos.

De acordo com informações do jornal Extra, Ludmilla então resolveu levar a festa para dentro de uma “boate particular” que fica em sua própria mansão. Ali a cantora costuma dar sua festa chamada Fervo da Lud que faz sucesso entre os famosos.

O rapper Tyga, contudo, não esteve presente somente na cada de Lud. O músico também resolveu dar um pulo na casa de Anitta, na Barra da Tijuca, apesar de ter continuado o restante da noite com Ludmilla. Os festejos rolaram entre o fim de segunda-feira (dia 27) e a manhã de terça (dia 28).

TURISMO SEXUAL?

Durante a festança, alguns vídeos foram publicados nas redes sociais, o que deixou alguns internautas revoltados com a presença de mulheres de biquíni que dançavam de forma sensual.

Ludmilla não aprovou nenhum um pouco os comentários dizendo que ela estaria promovendo uma espécie de “turismo sexual” com as garotas que estavam no local. No Instagram, a funkeira decidiu desabafar na tarde desta terça-feira (dia 28).

VEJA TAMBÉM: Irmã gêmea? Garota idêntica à Anitta viraliza na web e ganha milhares de seguidores

“A gente não costuma deixar entrar celular mesmo para a gente se sentir à vontade, ficar em casa, e se divertir e se jogar. Estou vendo um bando de gente chocada falando ‘gente, objeto e não sei o que lá’… Objeto é o seu c*, tu viu alguém sendo objeto de alguém?”, deu início a funkeira.

Tu viu um bando de mulher, que paga as suas contas, que são donas do próprio nariz e rebolando do jeito que elas querem, amorzinho. Foi isso que vocês viram”, acrescentou Ludmilla. “Vai ficar de roupa por quê? Está com o corpo em dia. Eu, hein?! Aí, o cara [Tyga] veio, começou a gravar e as meninas quiseram aparecer no Instagram do cara, rebolaram e dançaram. Em qualquer lugar do mundo as meninas dançam de calcinha e de biquíni e está tudo bem. Aqui no Brasil, vocês querem ficar xingando as ‘minas’. Parem de querer ficar subjulgando”, concluiu..