ludmilla
A cantora fluminense Ludmilla (FOTO: Reprodução)

Segundo o site O Antagonista, o deputado federal e apoiador de Jair Bolsonaro, Junio Amaral do PSL de Minas Gerais, está sendo processado por Ludmilla após associa-la ao tráfico de drogas, chamando a cantora de “garota-propaganda do tráfico”.

A declaração do deputado se deu por conta da música ‘Verdinha’, lançada pela cantora no ano passado, onde ela fala sobre uma planta – mas em momento nenhum menciona que planta é essa.

VEJA TAMBÉM: Eduardo Costa mostra arrependimento em apoio a Bolsonaro

“Muitas vagas nos hospitais são ocupadas por viciados e por vítimas da violência gerada pelo tráfico. Milhões de famílias destruídas por causa das drogas e você incentivando essa desgraça”, disse Junio na época.

E ainda continuou: “Esse lixo de música não é só mais um crime, mas uma ferramenta de tragédias no país… se dependesse só de mim, legalizaria a rinha de maconheiro”.

Na época, a artista respondeu: “Milhões de brasileiros desempregados, sem moradia, hospitais sem vagas, a violência predominante, poluição, a questão ambiental, a rede pública de educação miserável, mas o maior problema que o Brasil tem no momento é uma música que fala de alface”.

O político pediu que o Ministério Público e a Polícia Federal investigassem a cantora, mas teve seu pedido arquivado pelo MPF.

Os advogados da cantora afirmam que a cantora não cometeu qualquer infração penal: “Ludmilla, artista renomada, apenas exerceu a sua liberdade de expressão cultural, o que é amplamente assegurado pela Constituição”.