Ludmilla
A cantora fluminense Ludmilla (FOTO: Reprodução)

Neste sábado (14) completa dois anos do assassinato da vereadora carioca Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Na noite de ontem (13), a Globo exibiu uma homenagem em formato de documentário sobre o caso e emocionou o Brasil inteiro, incluindo Ludmilla que se manifestou após assistir.  

A série “Marielle – O Documentário” está disponível na íntegra no Globoplay e foi exibido na televisão os dois primeiros episódios. “Acabei de assistir a primeira temporada do documentário ‘MARIELLE’ e fiquei muito sentida com a história”, escreveu Ludmilla.

Veja também:

Fã da Sandy, Manu Gavassi volta a falar da cantora no BBB e revela que elas se conhecem

A cantora não havia identificado a semelhança nas datas da morte e da estreia da série. “Fui olhar a hora no celular e acabei vendo a data, mais um 14 de março sem a resposta de quem mandou matar Marielle”, disse em sequência.

“A luta do pai, da mãe, da filha e da mulher de Marielle na busca por justiça, as manifestações de intolerância e as fakes news espalhadas nas redes sociais, tudo está no documentário, em seis episódios que tratam com profundidade a longa investigação que chegou a Ronnie Lessa, um ex-PM acusado de ter atirado em Marielle e Anderson. A investigação que ainda não descobriu o mandante do crime”, diz o site G1.

Brunna Gonçalves também se manifestou nas redes sociais após assistir.

A vereadora e o motorista foram executados no dia 14 de março de 2018 no Rio de Janeiro. Até o momento, foram presos Ronnie Lessa (Sargento da Reserva) e Élcio Queiroz (Ex-Policial), mas o caso ainda não foi solucionado.