ludmilla
A cantora fluminense Ludmilla (FOTO: Reprodução)

Ludmilla realizou no dia 22 de maio uma live diretamente da sua casa e que contou com participação especial de Léo Santana e Marvvila. Nessa transmissão, Ludmilla cantou em versão de pagode o “Rap da Felicidade”. A conhecida musica aborda a realidade da violência nas favelas, a desigualdade do local e pede também uma solução por parte do governo. Confira a letra cantada pela artista abaixo:

Minha cara autoridade, eu já não sei o que fazer
Com tanta violência eu sinto medo de viver
Pois moro na favela e sou muito desrespeitado
A tristeza e alegria aqui caminham lado a lado
Eu faço uma oração para uma santa protetora
Mas sou interrompido à tiros de metralhadora
Enquanto os ricos moram numa casa grande e bela
O pobre é humilhado, esculachado na favela
Já não aguento mais essa onda de violência
Só peço a autoridade um pouco mais de competência”

Em sua apresentação Ludmilla deu ênfase especial ao trecho onde o intérprete faz um pedido por competência das autoridades:

O vídeo da cantora com as hashtags #BlackLivesMatter e #VidasNegrasImportam vem à tona após o recente caso João Pedro, que foi assassinado durante uma operação de policiais em São Gonçalo, enquanto estava brincando dentro de casa.

Caso João Pedro: agentes investigados por morte de garoto mudaram ...
João Pedro foi morto durante operação conjunto da PF no dia 18 (FOTO: Reprodução)

A manifestação de Ludmilla vem à tona também depois do caso estadunidense de George Floyd, assassinado cruelmente por um policial com o joelho pressionando seu pescoço.

VEJA TAMBÉM: Katy Perry diz que filha mostrou dedo do meio em ultrassom: “Essa é a minha garota”

No polêmico caso que causou comoção nacional nos EUA, o cidadão George Floyd foi morto por um policial de Minnesota, Derek Chauvin, após o policial lhe pressionar com o joelho no pescoço. Um vídeo de celular mostra o policial, que é branco, segurando Floyd por alguns minutos enquanto Floyd reclama que não consegue respirar. Floyd morreu pouco tempo depois em um hospital local.

Confira o violento vídeo do momento da prisão de Floyd: