Madonna e Chorão se conheceram em show no Rio de Janeiro

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um encontro improvável mas bem especial: Madonna e Chorão, o vocalista do Charlie Brown Jrr. se conheceram em 2010.

Segundo recordações do livro, “Se Não Eu, Quem Vai Fazer Você Feliz? Minha História de Amor com Chorão” de Graziela Gonçalves, a viúva do músico, o encontro aconteceu quando ela e Chorão foram assistir um show, “Falcão e Os Loucomotivos” no Circo Voador, uma casa de show no Rio de Janeiro.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Chorão e Graziela (FOTO: Reprodução)

Em dado momento da apresentação, o cantor foi abordado pelo modelo Jesus Luz, que estava acompanhado da famosa, que era sua namorada na época.

“Estávamos nas arquibancadas superiores, de frente para o palco do lado direito, e escutamos alguém chamando: ‘Chorão, Chorão’. Era o Jesus Luz, que é um menino super simpático, bacana e muito fã do Alexandre (Chorão)”, disse Graziela Gonçalves em uma entrevista exclusiva à Rolling Stone Brasil. 

Jesus fez questão de apresentar sua namorada para o músico. “O Jesus, muito de boa e naturalmente, chamou a Madonna e falou: ‘Quero lhe apresentar para esse cara que sou muito fã e ele é incrível. O nome dele é Chorão, e essa é a esposa dele, a Graziela”, disse ela.

VEJA MAIS: Site expõe dossiê sobre supostas traições de Nego do Borel; confira!

A cantora, que estava sentada com algumas pessoas ao redor, se levantou e foi ao encontro do casal. “Ela estava com mais duas pessoas além do Jesus. Não sei se eram maquiadores, assistentes de figurino ou amigos dela mesmo. Mas ela veio até nós, nos cumprimentou, sorriu e muito simpática falou: ‘Nice to meet you’ [Prazer em conhecê-los]”, ela contou. 

Graziela contou que apesar de Chorão ser mais ligado ao rock do que as músicas pop, ele ficou emocionado ao ficar de frente com a cantora. “O Chorão tinha uma admiração, sim, pela Madonna. Não importava se ela cantava pop. Ele era um cara eclético demais, muito reconhecedor e admirava o trabalho dela, pois sabia a artista que ela era”, contou Graziela.

“Porque quando você está no meio, você sabe o quanto cobram de você para ser determinado tipo de artista, e o tipo de artista que a Madonna é, é algo fora do normal”, ela finalizou.

Ela ainda contou que os dois evitaram tietar a cantora, porque aquele momento era para descontração. Graziela ainda disse que o encontro deles foi muito rápido, porque Falcão mencionou a artista e todos começaram a olhar para ela.  

“Não deu nem trinta segundos e ela sumiu, porque todo mundo começou a olhar para o canto em que ela estava”, ela disse.

“Eu e o Chorão parecíamos duas crianças tietes, mas segurando a onda. Falávamos um para o outro: “Será que isso está acontecendo mesmo?”, ela relembrou.

Trecho do livro que conta o encontro dos artistas (FOTO: Reprodução)

Para conferir a matéria completa, acesse aqui.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio