Maestro João Carlos Martins
Maestro João Carlos Martins (FOTO: Reprodução)

O maestro João Carlos Martins fecha o ano com quatro concertos no Teatro Santander, nos dias 19 e 20 de dezembro, comemorando os números alcançados em 2020: cerca de 1,5 milhão de visualizações em mais de 30 lives, além de ter viralizado na internet um vídeo tocando Mozart ao piano com suas novas luvas biônicas, com a marca de 33 milhões de visualizações.

Para o encerramento do festival “Cortinas Abertas”, o Teatro Santander convidou o maestro João Carlos Martins e a Bachiana Filarmônica SESI-SP para uma série de quatro apresentações, realizadas através da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério do Turismo e patrocínio do Santander, com os convidados Anna Beatriz Gomes (soprano) e Jean William (tenor) em um espetáculo natalino especialmente criado para a ocasião.

O tenor Jean William abre o concerto “a cappella”, com um Canto Gregoriano, também chamado de cantochão, gênero de música vocal monofônica, não acompanhada, utilizada pelo ritual da liturgia católica romana do século VI. Michael Praetorius – um dos compositores alemães mais versáteis de sua época com sua obra baseada nos hinos protestantes – e sua dança renascentista Bransle de la Torche, seguido por Johann Sebastian Bach em Jesus, alegria dos homens, décimo e último movimento da cantata Herz und Mund und Tat und Leben (Coração e Boca e Ações e Vida, em tradução livre), de 1716, dão sequência a este concerto especial.

VEJA TAMBÉM: Criador de série famosa DETONA participação de Justin Bieber: “Problemático”

A primeira participação da soprano Anna Beatriz Gomes acontece na oração celebrada no mundo todo: Ave Maria, que o compositor romântico francês Charles publicou em 1853 com o nome de Méditation sur le Premier Prélude de Piano de S. Bach, uma versão ligeiramente alterada do Prelúdio No.1 em Dó Maior, do compositor alemão Johann Sebastian Bach, de 1722. A orquestra interpreta, na sequência, uma das peças mais populares da suíte O Quebra-Nozes, composta por Piotr Illitch Tchaikovsky para balé e o maior hit do compositor, a Valsa das Flores.

Uma das mais populares canções do mundo ganha a interpretação do tenor Jean William: Amazing Grace. Eternizada na Broadway centenas de anos depois, retrata a história de John Newton, seu compositor, ex-rebelde e ex-traficante de escravos, que passou por situações difíceis até se tornar o pastor anglicano responsável pela composição de lindos hinos. 

Anna Beatriz volta ao palco para Hallelujah, de Leonard Cohen. Incluída em programas de televisão e trilhas sonoras de filmes como Shrek, a obra originalmente composta em compasso 12/8 e em dó maior, traz em sua progressão harmônica na primeira estrofe de sua letra uma referência metamusical: goes like this, the fourth, the fifth, the minor fall, and the major liftI (segue com dó, fá, sol, lá menor e fá).

Temas populares de Natal dão continuidade ao programa, começando com Happy Xmas (War is Over), ou apenas So This is Xmas, canção de John Lennon lançada em 1971 como single do grupo Plastic Ono Band e que, originalmente uma canção de protesto sobre a Guerra no Vietnam, tornou-se um popular tema de Natal, em verão instrumental. White Christmas, canção de Irving Berlin que lembra um cenário natalino e que, segundo o Guinness Book, tem na versão cantada por Bing Crosby o single mais vendido de todos os tempos, com 50 milhões de cópias em todo o mundo e o primeiro lugar nas paradas dos EUA por 11 semanas. Finalmente, a música composta pela dupla Joe Carleton Beal e Jim Boothe na primeira metade da década de 1950, Jingle Bell Rock, que teve mais de 40 versões produzidas, como a primeira e mais famosa do cantor Bobby Helms, gravada em 1957, além de Billy Idol, Laura Pausini e a do elenco da série Glee, entre muitas outras.

Em uma versão piano e voz, João Carlos Martins e Anna Beatriz Gomes abrilhantam a apresentação com Imagine, canção do álbum de mesmo nome escrita por John Lennon e Yoko Ono, lançado em 1971 e o single mais vendido da carreira solo de Lennon, gravado ainda por diversos artistas como Madonna, Elton John e Stevie Wonder.

Continuando, Jean William se une à Anna Beatriz Gomes para reeditar o dueto de Celine Dion e Andrea Bocelli em The Prayer, canção de David Foster, Carole Bayer Sager, Alberto Testa e Tony Renis, parte da trilha sonora do longa A Espada Mágica – A Lenda de Camelot, premiada com o Golden Globe de Melhor Canção Original.

Encerrando um dos raros concertos presenciais da Bachiana Filarmônica SESI-SP em 2020, uma versão instrumental de Noite Feliz, um poema do padre Joseph Mohr musicado por Franz Gruber, no Natal de 1816  que, traduzida para mais de 300 idiomas, em 2011 foi incluída na lista do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), e, com João Carlos Martins ao piano, Em Algum Lugar do Passado, música de John Barry, compositor oficial dos filmes da franquia 007, para o filme de 1980, com direção de Jeannot Szwarc e estrelado por Christopher Reeve, Jane Seymour e Christopher Plummer.

Ingressos através do Sympla:  https://bileto.sympla.com.br/event/66713/d/92599