elvis presley
O astro norte-americano Elvis Presley (FOTO: Reprodução)

Elvis Presley teve um grupo famoso de amigos ao seu redor durante grande parte de sua vida – mas quem era a Máfia de Memphis?

Os membros da Máfia de Memphis mudaram algumas vezes ao longo dos anos, começando pela família e amigos próximos dele. Seus primos, Junior e Gene Smith, estavam entre os primeiros membros, assim como seu amigo de colégio Red West e o cantor Cliff Gleaves, junto com a única mulher, Judy Spreckels.

Falando sobre os primeiros dias à CBS, Judy disse: “Não havia uma multidão então, apenas alguns caras. [Eu] não tive nada a ver com ser um homem sim para ele e obviamente ele confiava em mim”.

Elvis Presley and Judy Spreckels
(FOTO: Reprodução)

LEIA TAMBÉM: Compositor critica arrogância de Gusttavo Lima após ficar milionário com hit do cantor

Logo, mais pessoas foram adicionadas ao grupo, incluindo Sonny West, primo de Red, Billy Smith, Charlie Hodge, Lamar Fike e Joe Esposito.

The Memphis Mafia getting police badges
(FOTO: Reprodução)

Billy era o único que ainda estava com Elvis depois de 1976, já que todos os outros membros da Máfia de Memphis haviam partido ou sido demitidos naquela época.

De acordo com Elvis The # 1 Hits: The Secret History of the Classics, de Patrick Humphries, mais nomes foram gradualmente adicionados ao grupo, incluindo Alan Fortas, Richard Davis, Marty Lacker, Jimmy Kingsley, Chefe Sitton, Jerry Schilling, Mike Keeton, Dave Hebler e Sam Thompson.

Houve também muitos outros, e Jerry, em particular, tornou-se conhecido por seus vínculos com Elvis, passando a gerenciar vários atos musicais, incluindo The Beach Boys e a filha de Elvis, Lisa Marie.

O nome do grupo veio depois que a mídia o cunhou em 1960, supostamente depois que fãs questionaram seus ternos pretos “estilo mafioso“.

Na época em que a frase foi cunhada, os membros eram Billy Smith, Sonny West, Marty Lacker, Lamar Fike, Joe Esposito, Red West, Charlie Hodge e Alan Fortas.

Elvis Presley meeting President Richard Nixon with Jerry Schilling and Sonny West
(FOTO: Reprodução)

O grupo também usou um acrônimo famoso, TCB, que significa “cuidar dos negócios”.

Isso foi até mesmo escrito no jato particular de Elvis e usado em vários produtos e recordações. Os papéis do grupo eram variados, com Red e Sonny West sendo principalmente guarda-costas da cantora.

Charlie Hodge uma vez falou sobre alguns de seus deveres para o Los Angeles Times além de ser guitarrista de Elvis, falando após a morte de Elvis.

Ele disse: “Eu afofava o cabelo dele para trás, do jeito que ele gostava. Elvis teria chutado meu traseiro se eu não tivesse. Todos nós meio que assumimos certas funções. Todo mundo tinha seu trabalho a cumprir. Nada nomeado nem nada. Nós apenas sabíamos que queríamos que tudo funcionasse bem. Quando você pensa sobre o grande número de pessoas – todos os fãs que compareceram – você tem que pensar que tudo foi muito digno.”

Apesar de parecerem amigos e confidentes, alguns não tinham certeza sobre a Máfia de Memphis, nomeadamente Vernon Presley, pai de Elvis.

À medida que Elvis crescia, e após seu divórcio de Priscilla, Vernon estava preocupado com a situação financeira de seu filho e com quanto dinheiro estava pagando à Máfia de Memphis por suas obrigações.

Eles supostamente recebiam entre US $ 250 e US $ 425 (£ 190- £ 325) por semana por seu trabalho, o que naquela época era um salário enorme.

Vernon, em diferentes pontos, contratou e demitiu vários membros, com Red e Sonny decidindo escrever um livro que contasse tudo sobre Elvis após sua demissão.

Elvis Presley teria ficado “magoado” com este livro, que foi lançado apenas duas semanas antes de sua morte. Na época de sua morte, Billy era o único membro que existia desde o início até perto de sua morte.