majur
A cantora baiana Majur (FOTO: Reprodução)

Após ultrapassar mais de 1 milhão de visualizações nas plataformas digitais, de forma orgânica, “Náufrago” – sucesso de Majur com a participação do rapper Hiran – ganhou um clipe com a encenação do ator Ícaro Silva.

A música, lançada em 2018, faz parte do primeiro EP “Colorir” e é uma das mais escutadas da artista, atrás apenas de “amarelo” – single com o rapper Emicida e a drag Pabllo Vittar – e aborda a arte de se “permitir e encontrar”.

Náufrago foi a primeira canção composta por Majur e representa a descoberta na fase em que ela se entendeu de gênero “não binário”.

VEJA TAMBÉM: MC Gui é acusado de maltratar outra criança com câncer

A gente começa a colorir a vida a partir da vivência e náufrago me ajudou a desenhar esse momento tão libertador de minha vida e oferta a todos que a escutam a possibilidade de desvendar novos encontros”, explica a cantora. O clipe já está liberado no canal do YouTube e os donos do single “Naufrago”, Hiran e Majur, conversaram conosco do Observatório de Música sobre o processo de criação da faixa. Confira:

– “Naufrago” faz parte do seu primeiro EP, “Colorir”, e na canção você repete por varias vezes: “Deixa eu colorir o seu coração como num papel…”. O quão pessoal é esta faixa para você e qual é a relação da mesma com o disco?

MAJUR: “Naufrago” é o início, né. É o autoconhecimento. Eu criei essa música no intuito de falar sobre o encontro consigo mesmo. Mas um encontro partindo de si mesma para você mesmo. Essa música é para que a gente se conheça. Desde o dia que saimos da barriga de nossas mães a gente passa por várias provações, sofremos com julgamentos e rótulos, isso faz com que a gente muitas vezes nem sabe quem somos. Então eu penso que nós somos como uma parede branca e as coisas são pintadas ao longo do tempo. “Naufrago” é para fazer com que as pessoas voltem a ser paredes brancas e a música ajude-as a se preencherem de cor novamente“.

– Como um ser não binário, quais mensagens estão presentes na sua arte e em especial em “Naufrago”, o que você quis nos transmitir?

MAJUR: “Dentro do clipe de “Naufrago” eu dei um exemplo de autoconhecimento. E esse exemplo de autoconhecimento é sobre mim, sobre a minha vida. Quando criança eu não conseguia me ver como menino nem como menina, eu transgredia muito pelos dois lados. Eu estava completamente perdidx! No ano de 2016, em certo momento eu me permiti voltar ao zero, apagar tudo e voltar ao branco para pintar a mim mesmx mais uma vez e então eu sou esta pessoa hoje que o mundo recebe”.

– Você “surgiu” para o grande publico neste ano graças ao single “Amarelo” com Pabllo Vittar e Emicida. Vocês fizeram outras faixas juntos além deste single?

MAJUR: “Ainda não produzimos outras faixas, mas é uma possibilidade, sim. Eu não posso contar com quem falei sobre uma nova parceria senão vou dar spoiler (risos). Mas nós conversamos e eu acredito que virão mais coisas boas por aí!”.

– Você pretende acompanhar o Emicida em seu show no Lollapalooza?

MAJUR: “Sem dúvidas, para mim seria mais uma grande oportunidade de estar ao lado do Emicida no Lollapalooza. Recentemente nós cantamos no Rock in Rio e foi incrível. Eu amei. Se rolar o convite, eu irei amar cantar mais uma vez para vocês!”

– Como surgiu o convite para fazer parte de Naufrago?

Hiran: “Eu tava no meio da tour do meu primeiro disco e conheci Majur começando, a gente dividiu um palco na parada lgbtqi+ de Salvador. Elx literalmente me chamou num canto e falou que admirava meu trabalho e queria muito que eu escrevesse um rap pra uma música que tinha feito. Eu tava tão assustado com o talento que tinha visto no palco, que corri e fiz de coração.”

-Você e Majur já trabalharam juntos em outras faixas antes, vocês são amigxs de longa data?

Hiran: “Náufrago é a primeira coisa que a gente fez junto, ano passado. Nossa amizade não tem nem um ano mas ficou muito firme com o tempo. Tem mais coisa pra sair depois.”.

– Quando vem novo single seu, Hiran?

Hiran: “Estou terminando meu disco com calma e na hora certa vem um monte de coisa legal que eu estou muito ansioso pra lançar. Por mim, saía tudo hoje! Mas eu aprendo a ter calma e cuidar dos detalhes com jeitinho e atenção.”