maria gadu
A cantora paulista Maria Gadu (FOTO: Reprodução)

Na próxima segunda-feira (20), o governo do estado de São Paulo lança o festival #CulturaEmCasa, onde terá apresentações ao vivo pela web com grandes atrações como: Erasmo Carlos, Maria Gadú, Eva Wilma, Céu e Marcelo Jeneci. As transmissões, gratuitas, serão feitas sempre às 21h30, por 60 dias seguidos, em um criado pela secretaria de cultura (culturaemcasa.com.br).

As primeiras atrações do festival são a cantora Maria Gadú com um incrível show acústico, e o ator Fabio Pochat, que, na terça-feira (21), conduzirá um bate papo com os atores do grupo Casseta & Planeta. Por enquanto, foram divulgados os artistas dos primeiros 14 dia de transmissão.

A mesma plataforma disponibilizara durante 60 dias consecutivos, ao vivo, às 12h, aulas para quem trabalha ou deseja trabalhar na área de economia criativa. Ainda não foi divulgado a grade do curso. Aproximadamente 200 materiais já foram agregados em uma fase anterior do projeto, que além das atividades com live simultânea, o site reunirá arquivos de vídeo, como shows gravados da Osesp (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo).

Dentre os outros projetos que envolve a plataforma, tem pautado a criação de um aplicativo para acessar todo o conteúdo pelo celular.

O projeto está orçado em 1 milhão de reais, remanejado de “projetos de difusão que foram suspensos devido à pandemia do coronavírus e que visavam os mesmos objetivos: democratizar o acesso a conteúdos culturais e gerar oportunidades para artistas e técnicos”, informa a pasta por meio do comunicado. Esse valor cobre a criação, a produção de conteúdo, a atualização e a manutenção da plataforma, que deve ser mantida no disponível como um projeto permanente, suprida com novos materiais mesmo depois que o isolamento acabar.

“A plataforma também é uma forma de geração de renda. Estamos remunerando todos aqueles que estão disponibilizando conteúdos, todos os artistas, todos os técnicos envolvidos, todos os profissionais”, disse Sá Leitão, que pontua seguir o isolamento social, sem que os artistas recebam equipes em suas casas.

VEJA TAMBÉM: Irmã gêmea? Garota idêntica à Anitta viraliza na web e ganha milhares de seguidores

Segundo ele, diversos testes precisam ser realizados para a qualidade técnica da plataforma. “Isso [o investimento] não é nenhum privilégio para área cultural. É que a cultura é um dos setores mais impactados pela pandemia, com um impacto imediato e brutal”, avalia.

Além da plataforma, projeções em prédios de São Paulo complementam o projeto. Já neste fim de semana, as fachadas do Instituto do Câncer, do Teatro Sérgio Cardoso, do Edifício Anchieta (no cruzamento da Av. Paulista com a Rua da Consolação) e de um edifício entre a Alameda Nothmann e o Minhocão (no centro da cidade) devem receber as projeções mapeadas entre as 18h às 23h59. Serão exibidas animações de VJs convidados, além de mensagens que anunciam a plataforma, que recomendam ficar em casa e que homenageiam os profissionais da saúde.