Mariah Carey nega que tenha permitido ofensas racistas contra ex-assistente

Publicado em 5/25/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mariah Carey nega as alegações de que permitiu que um de seus funcionários disparasse ofensas raciais contra outro enquanto trabalhava para ela. De acordo com documentos judiciais obtidos pelo site Radar, a cantora está pedindo que o tribunal rejeite a ação movida por sua ex-assistente Lianna Azarian, também conhecida como Lianna Shakhnazarian.

A ex-funcionária está processando Carey por demissão injusta, retaliação, falha em prevenir discriminação e assédio e discriminação racial.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em seu processo, Shakhnazarian afirma que teve que trabalhar em horários irregulares sete dias por semana. Ela diz que a então gerente de Carey, Stella Bulochnikov, criou um ambiente de trabalho tóxico, incluindo o uso de ofensas raciais por conta de sua armênia. Além disso, ela afirma que foi submetida a abusos físicos que Carey não parou.

Em documentos judiciais recém-protocolados, Mariah Carey nega todas as alegações de irregularidades. Ela diz que as alegações são “totalmente sem mérito”.

VEJA MAIS: Amado Batista põe à venda suas fazendas por R$ 350 milhões!

Ela acredita que Shakhnazarian entrou com o processo na tentativa de desviar a atenção de seus próprios atos de “extorsão, invasão de privacidade e roubo cometido contra Mariah”. Além disso, ela revela que sua ex-assistente assinou um acordo em 2017 depois de ser demitida.

Carey também diz que não tinha conhecimento de qualquer discriminação ou uso de ofensas raciais por parte de seus outros funcionários. Ela afirma não ter conhecimento de “qualquer comportamento discriminatório, de assédio, de retaliação ou de qualquer outra forma ilegal por parte de qualquer um dos funcionários, agentes, representantes ou contratados independentes dos Réus”.

A cantora quer todo o caso encerrado imediatamente. Ela também quer que Shakhnazarian pague seus honorários advocatícios.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio