Marilyn Manson se entrega à polícia após ficar foragido por um mês

Publicado em 26/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após ficar foragido por um mês, o cantor Marilyn Manson, concordou em se entregar à polícia de Los Angeles. O mandato foi expedido em maio, por alegação de que ele tenha cuspido em um cinegrafista durante show realizado em New Hampshire em 2019.

A polícia informou que Manson está enfrentando dois processos de agressão, que podem resultar em uma prisão de até um ano, além de multa de dois mil dólares no estado norte-americano. As informações são do jornal Metro e traduzidas pela MONET.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

VEJA MAIS: Ken humano? Maquiador revela processo por trás do novo visual de The Weeknd

Segundo Anthony Burpee, chefe da polícia de Gilford, cidade em que o show foi realizado, Manson concordou em se entregar às autoridades de Los Angeles e que será transferido para enfrentar o processo em New Hampshire. A primeira sessão do processo no tribunal deve acontecer no meio de agosto.

site TMZ revelou, em maio, um vídeo que mostra o roqueiro aproximando o rosto bem próximo da lente da câmera e dando uma cusparada no equipamento e no profissional. No vídeo, é possível ver que até os espectadores, que, em teoria, vibrariam com a atitude do músico, ficam enojados com a situação. A polícia confirma que a suposta agressão ocorreu durante aquele show de agosto de 2019, e diz que o cinegrafista, que estava na área do “gargarejo” no momento, foi contratado pelo local.

Além do mandado expedido por acusações de agressão, Manson ainda foi, ao longo dos últimos meses, acusado por abuso e agressão sexual por pelo menos 15 mulheres, entre elas algumas ex-namoradas e sua ex-assistente pessoal.

Em um dos processos, uma ex-namorada identificada como Jane Doe acusa o roqueiro por estupro e por ter lhe forçado a assistir um vídeo caseiro que mostra ele abusando de uma jovem fã. Manson foi acusado de ter estuprado a sua então namorada em sua própria casa, a colocando no chão e forçando o sexo não consensual enquanto ela estava virada para baixo. Além disso, Jane diz que o músico ainda ameaçou a sua vida.

O processo ainda indica que Manson obrigou a companheira a assistir um vídeo caseiro chamado ‘Groupie’, que ele guarda em um cofre. O filme mostra o roqueiro em 1996 amarrando uma fã em uma cadeira e a forçando a beber um copo de urina de um de seus colegas de banda e apontando uma arma para a jovem.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio