maroon-5
A banda norte-americana Maroon 5 (FOTO: Reprodução)

Um dos momentos musicais mais importantes do ano com certeza é o show de intervalo do Super Bowl, evento esportivo de futebol norte-americano que é a maior audiência da TV estadunidense. Com espetáculos grandiosos, as apresentações dos artistas convidados costumam ser bastante memoráveis.

As especulações para a atração de 2019, estavam agitando a internet e incluía nomes como Britney Spears, Rihanna, The Chaismokers, entre outros. Agora o site da revista Billboard confirmou que quem realmente vai se apresentar será a banda Maroon 5.

O grupo liderado por Adam Levine possui um dos maiores sucessos do ano, a canção “Girls Like You”, sua parceria com a rapper Cardi B, que já há algumas semanas continua ocupado o segundo lugar da parada Billboard Hot 100. Entre outras músicas bem sucedidas da banda estão “Sugar”, “Moves Like Jagger”, “One More Night” e “She Will Be Loved”.

VEJA TAMBÉM: Avril Lavigne divulga nova música após doença causada por carrapatos

Vale lembrar que durante uma entrevista de 2015 com Howard Stern, Adam Levine confessou que deseja muito tocar no evento esportivo. O Super Bowl 2019 está marcado para 3 de fevereiro.

Como o Maroon 5 conseguiu todas aquelas mulheres incríveis no clipe de Girls Like You?

David Dobkin, o diretor do mais recente clipe do Maroon 5, deu uma entrevista onde revelou como foi filmar o badalado projeto. O diretor de “Girls Like You” que também é o responsável por “Sugar” (um dos dez clipes mais vistos do Youtube), contou alguns detalhes importantes sobre o conceito feminista do novo vídeo.

“Eu conheço o Adam desde 2001 e ele já veio conversar comigo sobre canções e clipes uma porção de vezes. Esta era a minha canção favorita do álbum e eu fiquei realmente apaixonado por ela. Quando soube que ela seria o terceiro clipe do álbum, fiquei tipo, eu preciso dirigi-lo. Eu sentia que o clipe poderia ser sobre todas as mulheres. Então eu disse a ele: ‘Por que você não faz o vídeo e me deixa fazer uma montagem durante toda a história?” explicou.

VEJA TAMBÉM: Anitta recebe unfollow de fãs-clubes e seguidores após polêmica sobre Bolsonaro

O diretor então comentou que o conceito dos giros da câmera surgiu justamente para dar espaço a cada uma das diferentes mulheres cantando a música e que o clipe levou cinco meses para ficar pronto pois eles não podiam sair do estúdio em Los Angeles e moverem os equipamentos até cada uma das mulheres do vídeo.

Na entrevista Dobkin também revelou como eles convenceram tantas figuras de prestígio a aparecer no vídeo.

“Enquanto Jennifer Lopez foi a primeira a topar, Ellen Degeneres apareceu logo no primeiro dia de filmagens e foi a primeira pessoa a dar apoio ao projeto” revelou. “Após Ellen nós escrevemos cartas personalizadas para cada uma delas e assim nós cuidadosamente selecionamos o grupo. Esta é uma lista de mulheres por quem nós somos realmente inspirados” explicou. “Honestamente, nós fizemos o convite e todas estas mulheres apareceram”.