Mateus Carrilho
O cantor goiano Mateus Carrilho (FOTO: Divulgação)

Mateus Carrilho divulgou nesta quinta-feira (dia 16), sua nova música, “Inimigo do Fim”, faixa que dá continuidade ao projeto “Dose Dupla”. A là Lady Gaga em “Joanne”, Carrilho resolveu investir numa trilogia com os videoclipes, sendo assim, “Inimigo do Fim” começa exatamente onde “Motor Acelerado” acabou.

Desta vez, o cantor que já trabalhou com Pabllo Vittar em “Corpo Sensual” apostou numa batida de axé – quase um bregafunk e o resultado ficou sensacional. Em entrevista ao Observatório de Música, Mateus Carrilho revela quais serão os seus próximos passos para o carnaval e de quebra nos diz que ainda tem álbum de estúdio vindo em 2020. Confira:

– Mateus, “Motor Acelerado” tem uma batida brega, já em “Inimigo do Fim” você mergulhou de cabeça no axé, não? A escolha veio a calhar com a proximidade no carnaval?

Com certeza, o pagode baiano é um ritmo que eu quero trabalhar tem um tempo, antes mesmo do brega funk. Inimigo surgiu e eu já quis trazer essa proposta.

– Você participará de algum trio eletrico neste ano, Mateus?

Vou pra Natal, Fortaleza, Rio, São Paulo. Vou cantar no trio dos amigos, eu não quero parar um dia se quer! 

– Vai rolar algum remember com a Pabllo ainda pro carnaval, quem sabe neste ano?

De feat? Nada previsto! Eu amo a Pabllo muito, acho que na hora certa vai acontecer. Corpo Sensual tá entre um de seus maiores lançamentos, com certeza um remember é válido! 

– “Inimigo do Fim” inicia exatamente onde “Motor Acelerado” terminou. O projeto “Dose Dupla” tem quantos singles e todos eles serão interligados?

São duas músicas, lançadas em dois meses. Os vídeos se conectam na transição mas tem universos completamente diferentes. Eles conversam entre si, mas são distintos.


– De quem é a coreografia de “Inimigo do Fim”? Vai rolar videoclipe com o FitDance também?

A coreografia é do Cay Iroldi, ele esteve comigo em Amor Sem Lei e Motor Acelerado. Nossa parceria tem dado muito certo, e Inimigo do Fim é sem dúvida uma das minhas preferias até agora. 


– Finalizando o “Dose Dupla” você lança um primeiro álbum, certo? A gente já deseja algum spoiler do que tem pra vir… pode ser?

Eu estou no início, mas foi importantíssimo eu não ter lançado um álbum ainda, eu precisava amadurecer, lançar músicas, testar as coisas. Após o carnaval eu pauso pra me dedicar a isso, eu quero que seja bem especial e claro “rebolativo”. (risos)