MC Lan nega ter expulsado modelo trans de clipe e diz apoiar movimento LGBTQ+

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após ser acusado de transfobia, ao ter supostamente expulsado uma modelo transexual das gravações de um clipe, o funkeiro MC Lan se manifestou sobre o assunto.

O músico compartilhou um longo comunicado em seu perfil oficial no Instagram, onde rebateu as informações publicadas por Léo Aquila em seu canal do Youtube através dos depoimentos da modelo Alessandra Tavares.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

VEJA TAMBÉM: Anitta dá tapa em fã que agarrou o seu cabelo: “Para, viado”

Na nota publicada por sua assessoria jurídica, MC Lan declarou ser inocente das acusações e que também sofreu preconceito em sua carreira além de destacar que sempre apoiou o movimento LGBT+.

Confira a nota completa abaixo:

ENTENDA O CASO

Numa entrevista ao canal do Youtube da apresentadora Léo Áquila, a modelo trans Alessandra Tavares contou ter sofrido agressão verbal e transfobia durante a gravação de um clipe do funkeiro MC Lan. De acordo com a jovem, ela teria sido convidada a fazer parte do elenco do clipe de “Sua Amiga Eu Vou Pegar” do cantor mas logo percebeu que não era bem-vinda a partir do momento em que chegou ao set de gravação.

“Quando coloquei o pé no set de gravação, percebi que havia um alvoroço por parte do cantor. Todos acharam estranho, já que não havia contado a ninguém que era trans”, explicou Alessandra. Sem mencionar o nome de Lan, a modelo afirma que foi ofendida com termos preconceituosos e por inúmeras vezes ouviu o músico declarar que não gravaria com ela.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio