Membro do Queen revela como Freddie Mercury lhe convenceu a não sair da banda

Brian May contou uma história sobre quando foi hospitalizado

Publicado em 30/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O guitarrista principal da Queen, o lendário Brian May olhou para trás na linha temporal da sua carreira musical com a banda durante uma recente entrevista à revista Guitar Player, e aparentemente, houve uma altura em que ele pensou deixar o grupo devido ao seu estado de saúde. O músico, no entanto, foi impedido pelo vocalista principal Freddie Mercury. Após o lançamento do seu segundo álbum de estúdio, ‘Queen II’ e, 8 de Março de 1974, Queen pôs o pé na estrada promovendo o disco pela América do Norte, no entanto, as suas datas foram encurtadas quando Brian May foi diagnosticado com hepatite em Nova Iorque depois de uma agulha suja ter sido usada no músico.

Brian May quase perdeu o braço e teve de ser hospitalizado imediatamente na Grã-Bretanha. Felizmente, o guitarrista do Queen recuperou e juntou-se à banda no estúdio para terminar o próximo álbum de estúdio, ‘Sheer Heart Attack’ durante o verão e o início do Outono desse ano, acabando por lançar o disco em 8 de Novembro de 1974. Durante uma entrevista recente, Brian May se abriu sobre a época em que experimentou um horrível estado de saúde por causa da hepatite, em meio a uma turnê e declarou que o seu estado era muito grave, o que lhe era preocupante, uma vez que não tinha a certeza se iria recuperar após o tratamento.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O cantor Freddie Mercury e os integrantes da banda Queen (FOTO: Reprodução)

Devido ao seu medo de não ficar bom em breve, Brian também considerou deixar a banda só porque a sua recuperação parecia demorar muito tempo e a banda poderia precisar de seguir em frente. Felizmente, o vocalista principal Freddie Mercury visitou-o no hospital e certificou-se de que ele estava concentrado na sua recuperação. Durante a entrevista com o Guitar Player, Brian May disse: “Oh, sim. Também pensei que a dada altura poderia não me safar. Foi bastante sério. Eu tinha uma condição muito séria do duodeno, e não era de modo algum certo que eu me iria safar. Depois, quando fui operado, pareceu-me uma recuperação muito lenta, e pensei, talvez a banda precise seguir em frente. Mas Freddie veio ao hospital e disse: “Não te preocupes, querido, estamos à tua espera”. E depois trouxeram coisas para tocar para mim, incluindo ‘Killer Queen’. E eu fiquei muito crítico, sendo a pessoa arrogante que sou. Eu disse: ‘Sim, mas isto é demasiado duro. Tens de refazê-lo’. E Freddie disse: ‘Está bem, refazemo-lo quando saíres’. E nós refizemos”.

VEJA MAIS: RICA! Luísa Sonza revela que novo clipe custou R$ 1 milhão

Os fãs não podiam estar mais felizes sabendo que os seus companheiros de banda o apoiaram independentemente do seu estado de saúde na altura e não o abandonaram, graças a Freddie Mercury e outros membros da Queen, Brian May conseguiu ficar como o lendário guitarrista da banda durante décadas, o que é algo a agradecer aos fãs da Queen, uma vez que a banda é inimaginável com May dentro dela.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio