michael welness
O músico Michael Anthony Lahue (FOTO: Reprodução)

O artista e musicoterapeuta norte-americano Michael Anthony Lahue desenvolve no Brasil um trabalho de referência usando a música para promover bem estar.

Atuar no meio artístico, independente da área na qual se está inserido, é um desafio multifacetado e complexo. As demandas profissionais e as responsabilidades cotidianas consomem tempo, energia e recursos. Para um bom desempenho, fatores como disciplina, criatividade, estudo, e autocuidado devem se manter constantes na vida do profissional.

A música quando ouvida é capaz de provocar sensações de conforto e bem-estar, não se limitando a uma forma de entretenimento apenas. As experiências com o “ouvir” podem acalmar e relaxar, assim como trazer sensações de euforia e outros sentimentos associados, a depender da escolha do ouvinte pelo ritmo.

Os benefícios ocasionados pela música para a saúde, corpo e mente são comprovados cientificamente. No entanto, o que se pode dizer da saúde e bem-estar dos profissionais envolvidos? Musicoterapeuta e estrangeiro cantando MPB, Michael Anthony Lahue destaca a importância de manter a saúde da mente e do corpo em um ambiente tão rigoroso: “o autocuidado para músicos e artistas torna-se fundamental em nossa rotina”, comenta.

Nas artes cênicas, historicamente, não existia muita preocupação com a saúde ou com o bem-estar do artista. A expectativa era simplesmente a de cumprir as obrigações contratuais e realizar um desempenho exemplar, sacrificando a sua qualidade de vida se fosse necessário.

Em um meio com tantas exigências, a ideia de que “existem mais cem pessoas que gostariam de tomar o seu lugar” ao mesmo tempo que impulsiona o artista a seguir em frente, traz dificuldades para o reconhecimento dos limites pessoais. Como resultado, enfermidades físicas e transtornos psicológicos foram aceitos, muitas vezes, como consequências “normais” da profissão. E o artista que não aguentava, ou que morria jovem, por motivos como uso de substâncias, por exemplo, simplesmente “não era forte suficiente”, ou já tinha cumprido o seu “papel” como “gênio” da sua arte.

Levar o trabalho de Performance Wellness (PW) para o Brasil e oferecer oficinas e cursos transformadores para músicos e artistas brasileiros tornou-se um desafio para Michael Anthony. Modalidade ainda pouco difundida no país, o “Montello Method for Performance Wellness” (PW) é um método criado pela musicoterapeuta e pesquisadora Dra. Louise Montello (1956 – 2014), que mescla as terapias das artes criativas, incluindo a musicoterapia, com yoga e a medicina comportamental.

O curso foca em técnicas de autocuidado que ajudam os participantes a lidar com o estresse do dia a dia e da sua profissão: “também aborda a ansiedade de performance e as suas causas, como por exemplo o trauma, tanto infantil quanto da pedagogia das artes e do trabalho profissional”, complementa Michael Anthony.

Em relação às suas experiências pessoais, Michael Anthony comenta sobre a relevância do curso em sua vida e carreira: “foi neste curso que eu aprendi a reconectar com a minha ‘Inteligência Musical Essencial’, que a Louise definiu como ‘a nossa capacidade

inata de usar o som para ir além da mente consciente e alcançar diretamente os níveis mais profundos do ser, onde a verdadeira cura pode ocorrer’”, explica.

O ambiente em que se vive, a forma de interagir com pessoas e atividades do cotidiano, tudo pode ser trabalhado através da música. Após a morte de Louise, Michael Anthony começou a administrar, junto com alguns colegas, a ONG fundada por ela: Performance Wellness, Inc. Oficinas são ofertadas ao redor do mundo, além de pesquisas para ajudar profissionais no meio artístico, sejam os próprios artistas, educadores das artes, terapeutas, e todos aqueles que trabalham com artistas: “o mundo artístico está criando um espaço para encarar e dialogar sobre a saúde e o bem-estar do artista, e isto está evidente nas pesquisas, nas clínicas e no palco”, conta o músico.

Como uma forma de contribuição, Michael Anthony realiza, anualmente, apresentações no Simpósio Internacional da “Performing Arts Medicine Association” (PAMA – Associação de Medicina das Artes Cênicas), uma ONG dedicada a este fim. Mais detalhes sobre o assunto podem ser consultados através do Facebook (/performancewellnessinc), YouTube (/performancewellnessinc), Twitter (@louisemontello), Instagram (@perfomancewellnessinc), pelo site (performancewellnessinc.org), e no livro “Inteligência Musical Essencial: A Música como Caminho para a Cura, a Criatividade e a Plenitude Radiante” (por Louise Montello, 2004, Editora Cultrix).

Novidades sobre a música do Michael Anthony poderão ser encontradas através das redes sociais Instagram (@michaelanthonylahue), YouTube (/michaelanthonylahuemusic), Facebook (/michaelanthonylahue), Twitter (@mpbdocoracao) ou pelo site (michaelanthonylahue.com.br).