O astro norte-americano Michael Jackson (FOTO: Reprodução)

Parceria musical entre Michael Jackson e Whitney Houston foi um dos eventos mais esperados pelo fãs da música pop.

Whitney Houston e Michael Jackson (FOTO: Reprodução)

Durante anos, os artistas ocuparam as primeiras posições de popularidade e fizeram sucesso em diversos gêneros. Por isso, uma parceria entre os dois seria muito bem vista comercialmente e claro, para os fãs.

É uma ideia que apesar de ter sido sugerida enquanto os dois faziam sucesso, foi tentada em duas ocasiões diferentes, porém, nenhuma delas deu certo.

A primeira vez que a colaboração entre eles não deu certo envolve a cantora Barbra Streisand. Na época, Michael escreveu a canção “I Just Can’t Stop Loving You”, que está incluída em seu álbum “Bad” de 1987. 

VEJA MAIS: Site expõe dossiê sobre supostas traições de Nego do Borel; confira!

O músico queria cantar esse dueto juntamente com Barbra, porém, conforme detalhado no “The Billboard Book of Number 1 Hits”, a artista recusou porque não gostava dele.

Após a recusa, o Rei do Pop foi procurar Whitney e propor a participação dela no dueto, porém, a gravadora da cantora pensou que isso poderia prejudicar a promoção do segundo álbum dela que estava à venda.

Então, quem no fim fez parceria com Michael, foi o cantor e compositor Siedah Garrett. 

Apesar da participação do músico, a música “I Just Can’t Stop Loving You” não foi divulgada adequadamente por Michael e é uma das faixas menos ouvidas de seu álbum.

A segunda vez que a dupla tentou uma parceria foi alguns anos depois.

No livro “Michael Jackson: All The Songs”, diz que o produtor Rodney Jenkins compôs uma música para o músico, intitulada de “If I Told You That”.

Ele desejava que Michael e Whitney gravassem a faixa como dueto. O Rei do Pop inicialmente gostou da ideia, porém, existem versões diferentes pelo motivo dele não a ter gravado.

Ainda segundo informações do livro, dizem que após a notícia da parceria ser vazada, Michael mudou de ideia. Porém a “Smooth Radio”, relata que o cantor apenas não estava disponível para gravar a música.