O cantor norte-americano Michael Jackson (FOTO: Matthew Rolston)

Michael Jackson gastava uma fortuna mensalmente para manter as flores as flores de seu rancho bem cuidadas.

William B. Van Valin, médico e amigo do Rei do Pop, contou em seu livro os planos que o cantor tinha para Neverland: “Uma tarde, Michael e eu estávamos caminhando à beira do lago onde ele havia construído recentemente uma pequena torre de vigia. Ele disse que gostaria de adicionar uma grande cachoeira no lado oeste e expandi-la muito mais para que ele possa andar de jet ski”

“Embora o lago tivesse cerca de cinco hectares de tamanho, parecia muito pequeno para um jet ski e em alguns lugares era bastante profundo”.

VEJA TAMBÉM: “Michael Jackson” surge dançando música brasileira e leva web a loucura

Então, William disse sobre as flores: “Enquanto caminhávamos, Michael disse: ‘Você vê as flores espalhadas ao redor do lago? Pedi aos jardineiros que os plantassem ao acaso, como se tivessem crescido ali naturalmente'”.

FOTO: Reprodução

“Foi o que aconteceu, mas lembro-me de ter pensado que provavelmente deve ter sido um caos para os jardineiros, porque teriam que cortar a grama entre as flores com uma tesoura, enquanto o resto teria que ser podado”.

O livro ainda conta que Michael Jackson chegou a gastar 30 mil doláres por mês com as flores: “Lembro-me de uma estimativa do jardineiro-chefe de algo em torno de US$ 30.000 por mês. Era difícil imaginar que alguém pudesse gastar tanto em flores, mas quando olhei em volta percebi que elas estavam por toda parte”.

FOTO: Reprodução

“Havia um grande canteiro de flores perto do cinema e lembro-me de um dia em que um dos maiores canteiros de flores foi completamente arrancado e os jardineiros estavam replantando. Perguntei a Michael o que havia acontecido e ele disse: ‘Há uma família de javalis abaixo a colina e eles enlouquecem. Não sei quantas vezes tive que replantar”.

“Eu disse: ‘Sabe, Michael, qualquer uma dessas pessoas por aqui provavelmente ficaria encantada se um desses javalis estivesse em casa para o jantar. Ou você pode pegá-los e levá-los para a fazenda vizinha, do outro lado da cidade, onde eles não vão incomodar”.

O médico contou que Michael se recusou a mandar os javalis para outro lugar, afirmando que ele quem estava no habitat dos animais, e não o contrário.

FOTO: Reprodução