michael jackson
O cantor norte-americano Michael Jackson (FOTO: Reprodução_

A banda de rock inglesa, Os Beatles, foi formada em 1960 em Liverpool. John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr formavam os quatro integrantes, que mesmo depois de quase 60 anos de estrada, suas músicas ainda fazem sucesso pelo mundo todo.

Um acordo mal feito entre Lennon e McCartney em 1963, resultou na perda aos diretos autorais de suas músicas, e que mais tarde, viria ser de Michael Jackson. O acordo deu ao editor Dick James uma participação de 50% na empresa, a Northern Music, enquanto Lennon e McCartney mantiveram 20% cada.

Quando os quatros integrantes estavam prestes a embarcar em carreiras solo, eles tiveram que descobrir uma maneira de quebrar esse contrato, que incluía todas as músicas que eles escreveriam até 1973.

VEJA TAMBÉM: Thiaguinho deixa recado para Fernanda Souza no dia do aniversário

Lennon e McCartney não conseguiram esperar e foram para a carreira solo sem o controle do repertório de algumas músicas. Em 1980, quando Lennon havia falecido e McCartney ainda era um artista de gravação querido pela crítica e fãs, ele precisou trabalhar com o rei do pop da época, Michael Jackson.

De acordo com relatos de sua colaboração em “Say Say Say“, McCartney conversou com Michael sobre o valor de possuir direitos da canção. Jackson ouviu atentamente, e em 1985, os direitos do songbook de Lennon-McCartney (e muitos outros) foram para um leilão público. O Rei do Pop chegou e comprou a coleção de 4.000 canções (incluindo 250 de Paul e John) por US $ 47,5 milhões.

O músico dos Beatles não ficou feliz com o resultado e passou mais de 30 anos para ele finalmente conseguir o controle de algumas dessas músicas novamente.