Miley Cyrus revela que voltou a fumar maconha por influência de sua mãe

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Numa entrevista ao jornal britânico The Sun, a cantora Miley Cyrus contou que voltou a fumar maconha pela influência de sua mãe, Tish Cyrus.“Eu ainda fumo um pouco, de vez em quando. Foi a minha mãe que me fez voltar”, afirmou a artista. Porém, Miley revelou que não costuma usar a droga enquanto está trabalhando.“Eu não fumo quando estou trabalhando. Quando estou trabalhando eu preciso estar no meu melhor, ser mais inteligente e mais presente e alerta do que nunca”, explicou a cantora.

VEJA TAMBÉM: Jão manda indireta para Silva após crítica à Britney Spears

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ainda sobre sua mãe, Miley contou que Tish não gosta de assistir aos seus shows.“Uma vez ela disse que um show meu havia sido a noite mais constrangedora da vida dela”, contou Miley. Vale lembrar que Miley é uma das artistas mais ativas a respeito da legalização do consumo de maconha nos Estados Unidos.

A cantora fez um grandioso retorno na última quinta-feira (dia 29) com o seu novo single “Nothing Breaks Like A Heart”. A música produzida pelo prestigiado Mark Ronson veio acompanhada de um clipe e traz uma melodia pop que flerta com os gêneros folk e country. A música ganhou um clipe conceitual com referências a Jesus Cristo, ao clipe de Wrecking Ball e ao bumbum de Britney Spears.

Miley Cyrus foge da polícia em novo clipe “Nothing Breaks Like A Heart”.

Miley Cyrus fez um grandioso retorno na noite desta quinta-feira (dia 29) com o seu novo single “Nothing Breaks Like A Heart”. A música produzida pelo prestigiado Mark Ronson já veio com clipe e traz uma melodia pop que flerta com o folk e country.

No clipe, que possui diversas referências políticas, Miley Cyrus aparece dirigindo e fugindo da polícia enquanto diversos fãs lhe apoiam segurando cartazes: “Nós Somos Miley”. O vídeo apresenta algumas críticas políticas e exibe crianças brincando com armas além de atletas de futebol americano ajoelhados. A cena faz referência ao protesto contra violência policial do atleta Colin Kaepernick, afastado da liga NFL por ter se negado a levantar na hora de cantar o hino nacional estadunidense. Assista abaixo:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio