Milton Nascimento
O cantor Milton Nascimento (Foto / Reprodução)

Nesta quinta-feira (05), o cantor Milton Nascimento publicou uma nota de repúdio em suas redes sociais, afirmando que uma de suas principais canções, “Maria, Maria“, teria sido usada para uma campanha política, sem autorização.

Com a chegada das eleições municipais de 2020, mais uma vez somos obrigados a ver candidatos usurpando os direitos do autor e usando a obra intelectual alheia em suas próprias campanhas. Desta vez, esse tipo de manobra (nojenta e vergonhosa) foi utilizada por MARIA LUCIA CARDOSO, candidata à Prefeitura de Pitangui (MG) pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB). A música em questão foi MARIA MARIA (Milton Nascimento e Fernando Brant), que a candidata usou sem a necessária autorização prévia por parte de seus autores. É com extrema indignação que viemos por meio deste comunicado denunciar e repudiar esse ato de violação da Lei 9.610/98 (Lei dos Direitos Autorais) por parte da candidata do MDB. Já estão sendo tomadas (por parte de nossos advogados) medidas processuais cabíveis para que a candidata possa responder judicialmente sobre esse ato, já que se negou a resolver amigavelmente essa questão.Sendo assim, vale a pena deixar aqui um alerta para que os eleitores fiquem cada vez mais atentos aos atos de seus candidatos. Neste caso, a candidata MARIA LUCIA CARDOSO, antes mesmo de possivelmente ser eleita, já infringiu gravemente uma Lei Federal que visa proteger as criações intelectuais e seus autores, imagine então do que ela seria capaz depois de tomar posse, já com o poder, o diploma e, principalmente, a caneta de Prefeita em suas mãos.Fica aqui a reflexão.”

LEIA TAMBÉM: Compositor critica arrogância de Gusttavo Lima após ficar milionário com hit do cantor

Em nota o advogado da candidata, Audrey Batista, declarou que a música de Milton Nascimento foi usada algumas poucas vezes no início da campanha, mas logo após a notificação por uso indevido, eles pararam com a execução.