mr catra
O cantor fluminense Mr Catra (FOTO: Reprodução)

Após ser velado na cidade de São Paulo, amigos, parentes, fãs e colegas se despediram do cantor Mr. Catra no Rio. O corpo do cantor chegou por volta das 21h30 e foi velado numa cerimônia aberta ao público no Teatro João Caetano, no Centro da capital carioca.

O evento contou com 250 pessoas que compareceram nas primeiras horas do velório e que foi marcado pela emoção da família. As três mulheres do músico e boa parte dos 32 filhos do cantor se dividiram em momentos de orações e cantos religiosos durante a cerimônia

O filho mais velho do funkeiro, Alan Domingues, de 27 anos, mais conhecido como MC Alandin, comentou sua relação com o pai famoso. “Luto eterno. Uma pessoa maravilhosa, sempre foi de ajudar, companheiro, paizão, melhor amigo. Não estou acreditando. Não caiu a ficha, ainda. Ele descobriu a doença em maio, seguiu lutando, lutando, fazia um show ou outro, voltava para o hospital… No sábado, saí de casa 10h da manhã, ele estava bem, respirando, equipamentos funcionando direitinho. Quando fui almoçar, minha madrinha mandou um [emoji de] coração partido”, disse emocionado.

VEJA TAMBÉM: Causa da morte de Mac Miller ainda não fica clara após autópsia

“Assim como ele foi na Terra, agora ele está na glória de Deus. A família e quem estava do lado dele sabe que ele aceitou Jesus. Deus venceu, o satanás perdeu. Ele foi levado pelos anjos do senhor”, afirmou a filha do cantor Tâmara, que revelou o lado religioso de Mr. Catra. “Ele se converteu ao Evangelho antes de morrer”.

Companheira do músico há 20 anos, Silvia Regina Alves revelou que Catra acreditava na sua recuperação. “Ele tinha fé em Deus e acreditava na sua recuperação. Wagner [nome de batismo de Catra] foi corajoso e lutou como um leão, mas infelizmente não conseguiu. Agora ficou um enorme vazio”

Muito emocionada, a cantora Valesca Popozuda se desculpou e preferiu não falar sobre o funkeiro. Já o rapper Marcelo D2 explicou sobre sua amizade com Mr. Catra que durou 27 anos.

“Nascemos no dia 5 de novembro e comemoramos várias vezes juntos. Ele era um dos amigos que a música me deu. Um cara super do bem, alegre, de sorriso contagiante e muito respeitado no meio. Cresceu no funk, no rap, mas o pessoal do samba, do sertanejo, da MPB gostava dele. Vou sentir muita falta.”

Depois da cerimônia, por volta da meia-noite, teve início o Baile do Negão, organizado pela família de Catra e que contou apenas com músicas do funkeiro. O cantor será sepultado às 10h desta terça-feira (dia 11) no Cemitério Jardim da Saudade-Sulacap, na Zona Oeste do Rio. Wagner Domingues Costa faleceu aos 49 anos às 15h20 deste domingo (dia 9) vítima de falência múltipla de órgãos em decorrência de um câncer no estômago.