Rolling Stones
(FOTO: Reprodução)

Os Rolling Stones são um fenômeno mundial. Considerada uma das melhores bandas de rock já existentes no planeta, traz diversos sucessos, porém, segundo a Far Out Magazine, uma música em questão não foi tão bem aceita assim.

A música “Street Fighting Man”, de 1968, foi considerada “perigosa” demais, e acabou sendo banida das rádios. O single que tratava da revolta civil na Europa e na América durante o ano de 1968 devido à Guerra do Viernã, pedia para que as pessoas se rebelassem.

VEJA TAMBÉM: Vídeos sensuais de Anitta são publicados em site pornô

A música foi lançada oficialmente em 31 de agosto de 1968, dias após a Convenção Nacional Democrata, marcada pela violência da polícia de Chicago ao confrontar os manifestantes.

A capa do disco nos EUA tinha a imagem de policiais espancando manifestantes, porém, a arte acabou sendo modificada. Em uma entrevista, Mick Jagger falou sobre a canção: “As estações de rádio que proibiram a música me disseram que ‘Street Fighting Man’ era subversivo. “É claro que é subversivo”, dissemos.

Apesar de não ser oficialmente proibida, as rádios não tocaram a música por medo das consequências que poderia trazer.