Um mês após uma brilhante condução de uma homenagem da banda da Guarda Municipal de Macapá aos profissionais da linha de frente da saúde em combate ao COVID-19, o maestro Siney Saboia de 46 anos veio a falecer da doença.

Maestro Siney Saboia de Moura, da banda da Guarda Municipal de Macapá - Reprodução/Facebook

O maestro apresentou os sintomas há quatro dias e deu entrada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Zona Sul, em Macapá, na manhã de ontem (16). Porém só conseguiu leito em um centro especializado somente à noite, e infelizmente veio a falecer na manhã de hoje (17).

VEJA TAMBÉM: Katy Perry diz que filha mostrou dedo do meio em ultrassom: “Essa é a minha garota”

Segundo familiares Sidney Sabioa já sofreu com pressão alta e veio procurar ajuda médica após sentir três sintomas da covid, entre elas a falta de ar.

“Ele passou o dia de ontem aguardando leito e somente tarde da noite conseguiram. Demorou muito tempo”, contou a esposa, Samandra Nobre, sem entrar em mais detalhes. O maestro deixa também um filho de 14 anos.

O maestro que brilhantemente conduziu uma homenagem aos profissionais da saúde no dia 14 de abril disse que a apresentação era uma forma de agradecer aos profissionais. “Hoje, tiramos um pouquinho do nosso dia para homenagear vocês com um pouco de música. Obrigado por tudo”, disse o maestro ao final da apresentação:

O comandante da banda da Guarda Municipal, Irlã Barbosa, disse ao UOL que a corporação recebeu a informação da morte de Saboiacom muita tristeza“, em razão da afinidade que o maestro tinha com os demais músicos. “[A homenagem] foi uma decisão conjunta do comando da guarda, com o comando da banda e com ele, como maestro. Recebemos a morte do Saboia com muita tristeza, pois ele era um líder para todos nós, um grande músico, amigo e, às vezes, um paizão e um profissional espetacular, que sempre procurava levar todos os membros ao alto nível musical“, afirmou. O prefeito de Macapá, Clécio Luís, também lamentou a morte. “Infelizmente, os números vão virando nomes conhecidos.”