luan santana
O cantor sul-mato-grossense Luan Santana (FOTO: Reprodução)

Desde o início da pandemia, muito se fala sobre o cenário artístico, principalmente o musical, sendo o mais afetado por conta dos diversos cancelamentos de shows nacionais e internacionais. Mesmo mediante a toda essa realidade, as pessoas que passam em frente à casa de shows Espaço Hall, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, se enche de esperança. Em frente ao local tem uma faixa enorme anunciando show de Luan Santana no dia 18 de setembro.

A assessoria do Luan Santana informou que a apresentação foi cancelada e que o cantor só voltará aos palcos quando a situação da pandemia do coronavírus se regularizar: “O show seria no primeiro semestre, foi remarcado para o segundo, mas ainda está tudo indefinido e provavelmente vai mudar de novo. Faremos o show apenas quando as coisas voltarem ao normal, sem pressa. Eu imagino que em março do ano que vem”.

VEJA TAMBÉM: Pocah posa de calcinha e roupa íntima em clipe novo

No entanto, a pergunta que não quer calar. Quando poderemos ir em um show como antes? De acordo com Dr. Luis Fernando Correia, clínico geral e criador do Por Dentro do Coronavírus, não temos a menor previsão disto acontecer: “Com segurança, somente depois da vacina. Até lá, acredito ser muito difícil se criar as condições necessárias de distanciamento social e proteção que possam permitir a ocorrência de um evento desse tipo”.

BRASIL NA PANDEMIA

O Brasil completou na última quinta-feira 100 dias desde que registrou o primeiro caso de coronavírus, confirmado pelo Ministério da Saúde em 26 de fevereiro. Diferentemente dos demais países que ocupam hoje o top-10 no número de infectados, os brasileiros são os únicos que mantiveram a evolução progressiva depois de 50 dias. Sendo assim o Brasil completou 100 dias com a maior curva ascendente no mundo.