mc hariel
O funkeiro MC Hariel (FOTO: Reprodução)

Nesta sexta-feira (4), o cantor e compositor MC Hariel, lança o último videoclipe do EP “Avisa Que É O Funk”. “É O Poder” chega para fechar com chave de ouro a série que retrata as pessoas que fazem parte da comunidade do funk, que vivem dele, seja um vendedor de balas na porta da balada ou um grande empresário de artistas.

O vídeo traz histórias que se interligam desde o primeiro clipe, com um baile onde tem a participação de todos os personagens já apresentados, como o Junior Nobrega, estudante, que faz entregas com a sua moto “Trovão Azul” e a jovem Carolina Medeiros, que além de estudar e trabalhar, é responsável por sua avó, e representada no clipe “Maçã Verde”. O clipe de “Favela pede Paz”, traz o ex-detento Raimundo Santos, 32, que refaz sua vida como ambulante, vendendo bebidas nas ruas e enfrenta diversas complicações que ilustram as dificuldades da retomada pós-cárcere, e em “ Torcicolo” a história se passa no Jardim Fontalis, e tem como foco a história de dois personagens que são antagonistas em sua forma de viver a vida. Um, acomodado, que vive à toa, sempre “de torcicolo” olhando pra cima, esperando a sorte cair do céu, enquanto o outro, trabalhador, estudante e com uma rotina longa para alcançar os objetivos.

Ao final da produção é exibido um minidocumentário, onde Hariel explica a estética e proposta de cada vídeo lançado e o conceito que trouxe para “Avisa que é o Funk”.

VEJA TAMBÉM: Áudios de Anitta sobre Iggy Azalea, Preta Gil, Ludmilla e Simaria vazam na web

Recentemente, o artista mostrou mais uma vez que veio para quebrar barreiras e preconceitos. Em parceria com Alok, MC Ryan SP, MC Davi, Salvador da Rima e DJW, lançou a música “Ilusão”, que está em primeiro lugar no Spotify Brasil e Deezer e conta com mais de 45 milhões de visualizações no canal da GR6 Explode.

Com 22 anos, MC Hariel, um dos nomes mais importantes do funk consciente, estilo que ganha cada dia mais força com palavras mais sérias e menos festivas, mostra muita maturidade em suas canetadas. Com letras politizadas e conscientes, o artista faz jus ao apelido, é uma verdadeira “Haridade”.

O funkeiro que acumula mais de 3 milhões de ouvintes mensais no Spotify, 93 milhões de visualizações no seu canal do YouTube e 2,8 milhões de seguidores no Instagram, não para de surpreender. Ainda em dezembro lança canção póstuma, a convite da família do Sabotage, um dos maiores rappers brasileiros, assassinado em 2003.

Em 2021, já está confirmado como atração convidada do DJ Alok no Rock In Rio, e prepara parcerias com outros artistas para mostrar suas letras que chamam a atenção do país, falando sobre política e problemas sociais.