nego do borel
Cena do novo clipe de Nego do Borel (FOTO: Reprodução Youtube)

O comentado clipe de “Me Solta”, de Nego do Borel, poderia ser ainda mais polêmico! É que de acordo com o jornalista Léo Dias, o funkeiro tentou escalar os atores globais Felipe Titto e Henri Castelli para a cena do beijo gay. Só que segundo o jornalista, a Rede Globo teria vetado a participação dos atores.

O vídeo de “Me Solta” foi lançado no dia 9 de julho no canal Kondzilla e até o momento registra 45,9 milhões de visualizações – com 1,2 milhão de curtidas e 878 mil dislikes. O clipe passou a ser tema de discussões e debates na mídia e foi bastante criticado por retratar um estereótipo de gays afeminados.

O vídeo também chegou a ser encarado como oportunista por supostamente se apoderar de um beijo gay apenas para promover o novo single do cantor. Vale lembrar que recentemente o funkeiro se apresentou em um show com uma performance homoafetiva com dois bailarinos lhe seduzindo.

Em 2014, Nego do Borel já beijou um homem em outro clipe de funk

Nos últimos dias, Nego do Borel enfrentou um mar de críticas na web por causa da personagem que interpreta no seu novo clipe “Me Solta”. A personagem Nega do Borelli, interpretada pelo cantor segundo os críticos, seria apenas uma versão estereotipada dos LGBTs e teria beijado um modelo só para se apoderar da causa gay e assim promover o clipe.

Porém, internautas resgataram um fato que pode dar uma nova leitura sobre toda polêmica: esta não teria sido a primeira vez que Nego do Borel aparece em vídeo beijando outro homem. No ano de 2014, na música “Furduncinho” o funkeiro dá um “selinho” no MC Frank, um dos cantores da faixa ao lado de MC Duduzinho, MC K9 e MC Tikão, autor da música.

VEJA TAMBÉM: Assista “Arrasou Viado” novo clipe de Jojo Todynho com Thammy Miranda e ex-BBB

No clipe de “Furduncinho”, os músicos curtem uma festa na piscina de uma mansão repleta de mulheres de biquíni.

Confira o beijo abaixo logo nos primeiro dez segundos do clipe:

Nego do Borel chegou a se defender das críticas que recebeu pelo clipe da música “Me Solta” afirmando que sabia que o conteúdo podia ser polêmico e que não é eleitor de Jair Bolsonaro, candidato considerado homofóbico pela causa LGBT.

O funkeiro foi apoiado pela amiga Anitta, que chegou a absolvê-lo, mas admitiu que o rapaz de 26 anos ainda teria muito o que aprender.