john lennon
O cantor John Lennon (FOTO: Reprodução)

O dia 9 de outubro será sempre uma data especial, lembrada como o aniversário do icônico herói da música, o ex-Beatle John Lennon. Este ano, o cantor completaria 80 anos, se não tivesse sido assassinado por Mark David Chapman, em 8 de dezembro de 1980.

Mas, quem conheceu o lado sombrio de John Lennon provavelmente não tem tantas memórias boas para relembrar no dia de seu aniversário. Lembrado por clamar pela paz, a vida pessoal do cantor é marcada pelo longo histórico de abuso físico e emocional contra a própria família.

PRIMEIRA ESPOSA

Em uma aula de caligrafia no final da década de 1950, John Lennon conheceu Cynthia Powell, sua primeira esposa. Mal sabia ela que o músico — que até então era apenas seu amigo de faculdade — um dia faria parte dos Beatles. O lendário grupo foi o que mais vendeu disco na história da música.

No entanto, John era somente um garoto de atitude e aparência marcante. Cynthia estava noiva de outro rapaz, mas tinha uma quedinha pelo colega. Até mudou o visual, pintando o cabelo de loiro para surpreendê-lo. Ela queria ficar parecida com a atriz francesa Brigitte Bardot, a quem Lennon admirava. 

A mudança de visual deu certo. Ambos acabaram tendo encontros românticos e Cynthia se casou com o músico em 1962. Ela acompanhou de perto toda a carreira de John deslanchar e conheceu figuras do estrelato como Paul McCartney e George Harrison.

John Lennon e a primeira esposa, Cynthia Powell. (Reprodução/Internet)

Holofotes à parte, no livro John, lançado no Brasil em 2009, Cynthia relata que sua família e amigos foram contra o relacionamento, no início. Foi bem complicado: o problema principal era a diferença social. Ela era de família de classe média e ele era simplesmente um sonhador de música, que não prestava atenção às aulas.

O casamento entre eles foi recheado de ciúmes e episódios de violência física e doméstica, nas quais John ameaçava Cynthia. A esposa culpou o fim da relação nas drogas. Segundo ela, Lennon tomava LSD diariamente e levava diversas pessoas desconhecidas para drogar-se com ele em casa. O divórcio ocorreu em 1968.

John Lennon with his wife Cynthia at Foyles Literary Lunch in 1964
Foto: Reprodução / John Lennon e sua primeira esposa Cynthia

A atitude de John Lennon em relação a bater em mulheres não é algo que ele evitava falar, na verdade, ele admitiu isso abertamente durante uma entrevista com a Playboy em 1980, enquanto insistia que sua violência anterior motivava seus pedidos mais tarde de paz e amor.

Ele disse: “Tudo o que ‘eu costumava ser com minha mulher, eu a espancava e a mantinha afastada das coisas que ela amava, era eu. Eu costumava ser cruel com minha mulher também fisicamente, na verdade qualquer mulher. Eu era um rebatedor, eu não conseguia me expressar e batia, lutei com homens e bati em mulheres.

VEJA TAMBÉM: O dia em que John Lennon e os Beatles espancaram e tentaram roubar um homem

FILHO ABANDONADO

Como resultado de seu casamento com Cynthia, o artista teve como filho o cantor Julian Lennon, intérprete do sucesso Too Late for Goodbyes. Julian tinha um péssimo relacionamento com o pai. 

Julian Lennon, seu filho com Cynthia, não escondeu o abuso emocional de John, e já chegou a afirmar que o ex-colega de banda de seu pai, Paul McCartney, era a figura paterna para ele.

Após a separação, o filho de John Lennon e a ex-esposa do astro se sentiram abandonados. Tocado pela situação, o colega de banda Paul McCartney teria escrito Hey Jude. A música icônica originalmente teria sido um modo de Paul acalmar Jules. A música se chamaria Hey Jules, mas McCartney achou que era mais fácil intitular uma outra versão.

John Lennon and Julian Lennon
John e Julian (Foto: Reprodução)

John chegou a se referir perturbadoramente a Julian como uma criança não planejada “nascida de uma garrafa de uísque” durante uma conversa com a revista Playboy. 

Ele disse: “Não vou mentir para Julian. Noventa por cento das pessoas neste planeta, especialmente no Ocidente, nasceram de uma garrafa de uísque em uma noite de sábado e não havia intenção de ter filhos.” 

Julian Lennon contou ao jornal britânico Daily Telegraph, que John usava um discurso pacífico em todo o mundo, porém, não tratava sua família do mesmo modo. “Como você pode falar sobre paz e amor e ter uma família aos pedaços? Sem comunicação, e marcada pelo adultério e divórcio? Você não pode fazê-lo, não se estiver sendo sincero e honesto”, disse Julian. 

John Lennon conheceu Yoko Ono quando ainda estava com Cynthia Powell. E, durante uma entrevista, Julian admitiu que sentia ciúmes do amor demonstrado por Sean, filho de John com Yoko Ono.