O rapper Marcelo D2
O rapper Marcelo D2 (FOTO: Divulgação)

O rapper Marcelo D2, apresentou na última sexta-feira (31 de agosto), seu mais novo álbum em estúdio, Amar é Para Os Fortes. Disponível, por enquanto, apenas para os assinantes da Apple Music, o disco traz em formato de ópera-rap, o conceito de álbum visual, com todas as canções ganhando um clipe, além do álbum todo poder ser lido como um filme.

D2 buscou criar um trabalho audiovisual que casasse com a sonoridade das faixas, mas que também fosse coeso, como álbum musical, por isso acumulou as funções de músico, compositor, arranjador e também diretor do projeto.

O projeto contou com a participação de seu filho, o rapper Sain como ator principal, e traz referências a cenas clássicas do universo do cinema como Wild StyleFaça a Coisa CertaCidade de DeusRockers O ódio e Kids. A ideia segundo Marcelo D2 é estar “sampleando cinema”, como ele sempre fez com as músicas de outros artistas em sua discografia no hip hop.

VEJA TAMBÉM: “Eu não voto no Bolsonaro” dispara o rapper Projota

Já em relação às locações dos clipes, elas vão das favelas cariocas aos casarões do bairro da Lapa, trazendo letras sobre o cotidiano da metrópole carioca e seus diversos conflitos sociais. A parte musical de Amar é Para Os Fortes contou com diversas participações especiais: desde Gilberto Gil até Kassin, Rodrigo Amarante, Jeneci e diversos outros nomes.

Novidade no Brasil, o conceito de álbum visual já contou com grandes lançamentos na indústria musical norte-americana. No ano de 2016, tivemos o influente Lemonade da Beyoncé, onde a cantora disponibilizou o projeto audiovisual na íntegra pelo Tidal. Já neste ano tivemos a cantora Janelle Monáe lançando o álbum visual Dirty Computer, que narra a história de uma sociedade distópica com conflitos entre humanos e máquinas.

Você encontra mais informações a respeito do álbum Amar é Para Os Fortes no site oficial do novo disco de Marcelo D2.