O dia em que Kurt Cobain foi parar na prisão por pichar frase polêmica

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Kurt Cobain foi amigo de Buzz Osborne, o vocalista da banda punk Melvins, na época em que eles eram jovens. A dupla se meteu em problemas enquanto tentavam se divertir durante toda a infância e adolescência. Em recente entrevista, Osborne contou como ele e Kurt tiveram que fugir da polícia depois de picharem as paredes de Aberdeen, cidade onde cresceram.

Falando sobre o motivo por trás da ação, Osborne disse: “Você só tenta pensar em algo que vai realmente irritar todas aquelas pessoas lá”. Ele revelou que a frase favorita deles para marcar as paredes era “Deus é gay”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Depois, Kurt Cobain usou a mesma frase na música “Stay Away”, do Nirvana.

(FOTO: Reprodução)

VEJA MAIS: Katy Perry surge de maiô pela primeira vez após dar à luz; confira!

O músico continuou: “Estávamos virando a esquina de um banco e, de repente, havia polícia, um bando de policiais por todo o lado”.

Osborne disse que não teve outra alternativa a não ser virar e fugir, deixando os seus amigos para trás. Ele continuou: “Apenas saímos correndo em direções diferentes”.

“De repente, ouvimos [um som de carro] virando a esquina. Eles tinham capturado Cobain de alguma forma. Tipo, ele estava tentando se esconder e foi parar na cadeia”.

O falecido músico passou uma noite na prisão antes de ser liberado. “Ele era um artista muito bom. Geralmente recorria ao humor negro, não era algo politicamente correto”, disse Osborne.

(FOTO: Reprodução)
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio