Freddie Mercury
O cantor zanzibense Farrokh Bulsara mais conhecido como Freddie Mercury (FOTO: Reprodução)

Um dos motivos do grande sucesso de Freddie Mercury, integrante da banda Queen, é sem dúvida a sua voz. Claro, que a sua performance diante dos palcos é um marco na vida dos fãs. Mas a verdade mesmo, é que ele é um sucesso todo devido seu multitalento em ser um artista completo.

Para relembrar o melhor vocalista de rock do mundo, com uma personalidade incomparável, eternizando sua incrível voz nas mais diversas canções, escolhemos o seu vocal em na música ‘Bohemian Rhapsody’, que foi por Mercury para o álbum de 1975 da banda, A Night at the Opera

A música é uma obra de seis minutos, composta por várias seções sem coro: uma introdução, um segmento de balada, uma passagem operística, uma parte de hard rock e uma corda reflexiva. Faixas vocais isoladas geralmente exercem uma grande quantidade de poder. Afinal, remover o barulho desordenado da banda permite que as emoções do cantor triunfem acima de tudo. No entanto, com Freddie Mercury conseguiu o alcance na música, e isso é inegável. Ele alcançou altos e baixos profundos, alterando consistentemente seus tons e fornecendo um dos vibratos mais impressionantes que já se ouviram. É uma performance cintilante e que realmente merece que a faixa isolada seja reproduzida repetidamente.

Freddie Mercury
O cantor Freddie Mercury (FOTO: Reprodução)

LEIA TAMBÉM: Anitta foi impedida por Pink de ensaiar no Rock in Rio

Citado como a música favorita da Grã-Bretanha de todos os tempos, o ‘Bohemian Rhapsody‘ do Queen é amplamente considerado uma “ópera de rock” mais do que uma música pop. Ela passou nove semanas no topo das paradas britânicas e vendeu mais de um milhão de cópias até o final de janeiro de 1976. Realmente marcou todas as caixas e definiu a era do prog-rock, cimentando ainda mais o Queen como uma das mais importantes bandas de rock da história britânica.

Freddie Mercury em 1970
Freddie Mercury em 1970 (FOTO: Michael Ochs Archives/Getty Images

O produtor da faixa e colaborador de longa data de Queen, Roy Thomas Baker, relembrou em 1999: “‘Bohemian Rhapsody’ era totalmente insano, mas nós aproveitávamos cada minuto. Era basicamente uma piada, mas uma piada de sucesso. (Risos). Tivemos que gravá-lo em três unidades separadas. Fizemos todo o começo, depois o meio e depois o final. Era loucura. A parte do meio começou com apenas alguns segundos, mas Freddie continuou chegando com mais ‘Galileos’ e continuamos adicionando à seção de ópera, e ficou cada vez maior. Nunca paramos de rir … Começou como uma balada, mas o final foi pesado“, revela.

Pra quem nunca ouviu, vale a pena ouvir. Para aqueles que já ouviu, vale a pena ouvir outra vez. O som é insano. Confira abaixo o incrível vocal isolado de Freddie Mercury no clássico ‘Queen Bohemian Rhapsody‘ do Queen.