A cantora e atriz, Olivia Newton-John (FOTO: Reprodução)

Olivia Newton-John foi diagnosticada três vezes com câncer e, segundo o The Guardian, ela considera isso ‘um presente’: “Três vezes é para dar sorte, certo?”.

“Eu estava tão fraca. Eu tinha andador, bengala e muletas, mas agora estou andando por aí”, disse.

E ainda completou: “Eu sempre fui exigente sobre a minha casa ser perfeita. Então eu percebi, eu sou a pessoa que mora aqui – não importa se há uma pequena bagunça no chão”.

“Eu aprendi a deixar as coisas fluírem muito mais. Sinto-me tão sortuda por ter um marido maravilhoso comigo e a visita de minha filha”, continuou.

VEJA TAMBÉM: Amigo de Britney Spears compara vida da cantora ao ‘Conto da Aia’ e revela detalhes sobre tutela

Uma coisa que ela diz ter ajudado muito – ao lado da cirurgia, quimio e radioterapia – é a cannabis medicinal. Ela se tornou uma defensora da droga após ser apresentada a ela por seu marido, John Easterling.

Sobre as críticas ao filme Grease lançado em 1959 – por ser considerado por muito misógino e machista -, Olivia Newton-John rebateu: “É uma história dos anos 50, quando as coisas eram diferentes”.

“Todo mundo esquece que no final ele também se transforma por ela. Não há nada muito profundo que diga respeito ao movimento #MeToo”.

E finalizou: “É apenas uma garota que se apaixona por um cara e acha que, caso mude, ele também vai gostar dela, e ele acha a mesma coisa. É muito real. As pessoas fazem isso. É uma história de amor divertida”.