Os Beatles ajudaram Caetano Veloso quando ele foi preso na ditadura

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Estreando seu documentário Narciso em Férias no GloboPlay, Caetano Veloso contou detalhes sobre o tempo que foi preso durante a ditadura militar no Brasil.

O cantor foi preso em 1968 e passou por momentos difíceis nas mãos dos militares. E uma coisa que fez ele se sentir melhor, foi a canção ‘Hey Jude’, dos Beatles.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ele contou: “Eu fiquei muito supersticioso e eu voltei a acreditar na vida que eu tinha lá fora. Alguns soldados tinham rádio de pilha e, às vezes, eu ouvia a música que estava tocando”.

“Quando tocava [Hey Jude], era sinal de que ia melhorar minha situação. Os portões iam se abrir, a luz ia ser vista de novo”, disse.

VEJA TAMBÉM: Após polêmica sexual de Bolsonaro com criança, Anitta dispara: “Que vexame”

A canção dos Beatles foi composta por Paul McCartney como uma mensagem de esperança para o filho de John Lennon durante o divórcio dos pais. A letra diz: “Ei, Jude, não fique mal. Pegue uma canção triste e torne-a melhor. Lembre-se de deixá-la entrar em seu coração, então você pode começar a melhorar as coisas”.

E continua: “Não tenha medo. Você foi feito para ir lá e conquistá-la. O minuto que você deixá-la entrar sob sua pele você pode começar a melhorar as coisas”.

FOTO: Reprodução

Caetano Veloso descreveu o que sentia ao ouvir a canção: “Aquele final, com aquele coral repetido, os acordes maiores.. eu tomava aquilo como sendo um anúncio de coisas boas. Me dava a impressão de anúncio de libertação”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio