pabllo vittar
A cantora maranhense Pabllo Vittar (FOTO: Reprodução)

A cantora Pabllo Vittar é uma das celebs da ação global da Calvin Klein, direcionada ao mês do orgulho LGBTQIA+. O que de fato é motivo de orgulho para muitos – a presença de uma drag queen brasileira para a publicidade de uma marca tão conhecida – se tornou motivo de descontentamento para outros. Pabllo foi alvo de homofobia por clientes da grife através do Instagram da marca.

Tudo começou, quando a Calvin Klein Brasil divulgou em seu perfil do Instagram uma foto da Pabllo referente a campanha. A publicação recebeu muitas mensagens negativas e de reprovação por parte dos seguidores. Inclusive, os administradores da rede social, se pronunciaram dizendo que apagaram os comentários mais agressivos – com conteúdo intolerante e homofóbico. Além de, responderem os internautas que defenderam Pabllo Vittar.

Veja prints de alguns dos comentários:

Fonte: Portal POPline

Em contrapartida, muita gente começou seguir a Calvin Klevin e dizer que a marca estava ali justamente por causa de Pabllo Vittar. Uma forma de demonstrar apoio à ação, à Pabllo e à comunidade LGBTQIA+, senão poderia demonstrar que era uma rejeição geral, o que não é o caso. Diversos comentários enaltecem a Calvin Klein por dedicar uma campanha inteira às pessoas LGBTQIA+ e por contratar Pabllo Vittar.

VEJA TAMBÉM: A história por trás da foto icônica dos Beatles na faixa de pedestres

Em maio, a artista falou sobre a parceria com a prestigiada grife. “Sinto-me muito honrada por trabalhar com um artista maravilhoso, que me respeita e faz eu me sentir confiante. Estou muito feliz, porque é uma vitória para a comunidade. Eu espero que outras garotas e outros garotos sejam inspirados por isso e acreditem em seus sonhos. Nunca esqueçam que, bitch, estou aqui! Uma campanha global!”, celebrou a drag queen.