O astro norte-americano Elvis Presley (FOTO: Reprodução)

Elvis Presley morreu em 1977 após uma arritmia cardíaca, encerrando sua carreira e devastando diversos ​​amigos, familiares e fãs.

No entanto, muitas pessoas acreditam que ele não morreu realmente, e as palavras finais de seu amigo íntimo, Joe Esposito, apontam para essa teoria.

Além de ter sido um dos amigos mais próximos de Elvis, Esposito também era gerente de estrada durante toda sua carreira.

VEJA TAMBÉM: Rapper invade ilegalmente rancho de Michael Jackson e grava clipe

Ele afirmou que o astro morreu até sua própria morte – no entanto, seu tom mudou um pouco quando ele estava prestes a morrer. De acordo com um relatório da época, Esposito sugeriu que Elvis Presley era na verdade parte de uma operação do FBI contra uma organização criminosa.

Em uma entrevista pouco antes de sua morte, Esposito teria dito: “Todo mundo pensa que Elvis era apenas um roqueiro mimado e louco, mas isso é o que ele e o [presidente] Nixon queriam que as pessoas acreditassem”.

“Na realidade, Elvis estava tentando se infiltrar no negócio das drogas ilegais. Qual a melhor maneira de conhecer os homens por trás do tráfico de drogas do que agir como um roqueiro festeiro?”.