daniela mercury
A cantora baiana Daniela Mercury (FOTO: Reprodução)

Na manhã desta sexta-feira (dia 9),a cantora baiana Daniela Mercury venceu uma disputa judicial contra o deputado federal Pastor Sargento Isidório (AVANTE-BA).

No ano passado, o pastor gravou um vídeo, onde dizia palavras ofensivas direcionadas à comunidade LGBT+. Desta forma, o Ministério Público da Bahia decidiu protocolar o pedido do advogado da cantora e estabeleceu condições da transação penal proposta ao sargento Isidório. A cantora entrou com um processo contra o parlamentar depois dele também tê-la insultado num vídeo com declarações lesbofóbicas.

VEJA TAMBÉM: “Melhores amigos”, diz will.i.am sobre Anitta após gravarem música para o Black Eyed Peas

O sargento ofendeu Daniela Mercury, em função dela ter criticado a censura à peça “O Evangelho segundo Jesus Rainha do Céu”, na qual Jesus é interpretado por uma atriz trans. Isidório chegou a chamar a cantora de “escrava de Satanás”, “puta”, “endemoniada”, de acordo com informações de O Dia.

Segundo informações do acordo, o parlamentar deveria retirar de todas as mídias sociais o vídeo publicado. Além do mais, deverá, solenemente, pedir desculpas à cantora, tendo em vista que esse pedido terá que ser público.

De acordo a Revista Fórum, o vídeo em que o deputado pede perdão foi gravado dentro da sala de audiência, com tempo similar ao que comete as injúrias. Assim, as imagens deverão ser publicadas em breve nas redes sociais dele.

Além disso, Isidório terá que pagar também 25% do salário de deputado durante cinco meses a duas instituições filantrópicas escolhidas durante a audiência: o Instituto Nice de Apoio a Mulheres Travestis e Transsexuais e o Hospital Martagão Gesteira, que cuida de crianças com câncer.