Paul McCartney
O cantor britânico Paul McCartney (FOTO: Reprodução)

Nas últimas semanas, Paul McCartney tem comentado de maneira franca a relação que teve com as drogas na juventude. Após revelar que foi preso no Japão por porte de maconha agora, o músico agora contou que teve uma experiência quase divina ao usar um tipo de entorpecente.

McCartney revelou ao Sunday Times a história de quando usou DMT (ou dimetiltriptamina) acompanhado de Robert Fraser, um famoso empresário de artes de Londres que faleceu ainda nos anos 80. De acordo com o relato do ex-beatle, a sensação foi de estar presenciando “algo maior”.

VEJA TAMBÉM: Assassino de John Lennon avisou esposa sobre o crime dois meses antes

“Nós ficamos imediatamente pregados no sofá. E eu vi Deus, essa incrível coisa imponente, e me senti honrado. E o que estou dizendo é que esse momento não mudou minha vida, mas foi uma pista. Foi enorme. Uma parede maciça da qual eu não podia ver o topo, e eu estava lá embaixo. E qualquer outra pessoa diria que foi apenas a droga, a alucinação, mas tanto Robert quanto eu pensamos: ‘Você viu isso?’ Sentimos que tínhamos visto algo mais importante”.

Vale lembrar que a DMT foi uma substância famosa nos anos 60 por conta de seu efeito alucinógeno ainda mais forte que o LSD e que cogumelos.

Nesta próxima sexta-feira (dia 03) Paul McCartney lançará seu décimo sétimo disco solo, “Egypt Station” que contará com faixas assinadas pelos prestigiados hitmakers Ryan Tedder e Greg Kurstin.

Paul McCartney comenta sua prisão no Japão por posse de maconha

Paul McCartney resolveu revelar detalhes de uma antiga história de quando passou dias preso no Japão por posse de maconha. O ex-beatle compartilhou a experiência ocorrida nos anos 80 durante sua entrevista ao famoso quadro Carpool Karaoke, apresentado por James Corden no The Late Late Show.

O episódio com Paul McCartney foi um dos mais elogiados deste ano e agora ganhou uma versão estendida com uma hora exibida na última segunda-feira (dia 20) na TV americana. Esta nova versão do episódio ainda não está disponível online.

Segundo a revista NME, McCartney revelou:

“Eu ainda estou confuso sobre como isso aconteceu, mas aconteceu. Eu tinha maconha na mala e acabei na cadeia por nove dias. Assustador!”. Paul ainda revela que sua fama com os Beatles acabou lhe ajudando a sair da prisão e revela qual seria a sua sentença caso ele não fosse uma celebridade. “‘Sete anos de trabalho pesado’. E, na verdade, essa foi a sentença pelo que eu fiz” explicou o cantor.

Paul McCartney ainda contou detalhes sobre o seu último dia no cárcere, quando teve que tomar banho com outros detentos. “Vamos lá! Já que estou aqui. Eu vou com os meninos’. Então todos nós fomos e foi divertido estar na banheira com todos esses caras japoneses”acrescentou.