Paul McCartney escreveu uma música dos Beatles chapado de maconha?

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com o álbum Revolver, os Beatles estavam deixando claro que não eram mais meninos e estavam mudando seu som e sua imagem para algo mais “rebelde”.

John Lennon e Paul McCartney estavam tentando melhorar as composições e a produção da banda – e realmente funcionou. A dupla começou a buscar inspiração além de motivos óbvios, como garotas ou carros velozes.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Embora isso geralmente significasse muito pensamento introspectivo, para uma música em particular isso surgiu durante uma viagem causada pela maconha. Isso mesmo!

Segundo a Farout Magazine, a banda foi formalmente apresentada à maconha por Bob Dylan durante uma reunião em 1964. A confusão surgiu quando Dylan pensou que eles estavam cantando “I get high” [Eu fico chapado] no refrão de “I Want to Hold Your Hand”.

John Lennon foi rápido em explicar que a letra muitas vezes mal ouvida era, na verdade, “I can’t hide” [Eu não posso esconder]. Ringo Starr confirmou a história em 2012 com Conan O’Brien dizendo: “Ficamos chapados e rimos pra caramba”.

VEJA TAMBÉM: Polêmica! ‘Like a Prayer’ e a importância de Madonna nos anos 80

E em 1966, a erva tornou-se parte integrante da carreira e do processo criativo dos Beatles – pelo menos a portas fechadas. O grupo até prestou homenagem à droga com a música “Got To Get You Into My Life”.

Paul McCartney declarou: “Eu tinha sido um rapaz hetero da classe trabalhadora. Mas quando começamos a entender na maconha, parecia-me bastante edificante. Não parecia ter muitos efeitos colaterais, como álcool ou alguma outra coisa, como pílulas, que eu praticamente evitei“.

Eu meio que gostava de maconha e para mim parecia que expandia a mente, literalmente expandia a mente. Em um mundo estressante, eu ainda diria que a maconha era uma das melhores drogas tranquilizantes. Bebi e fumei maconha e dos dois acho que a maconha faz menos mal“, revelou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio