paula fernandes
A cantora mineira Paula Fernandes (FOTO: Reprodução)

A linguagem da música é universal; podemos nos render a uma música sem entender nenhuma palavra. Mas, quando está na sua língua, existe uma conexão especial, é como se fosse diretamente à alma”. Foram com essas palavras que a cantora Paula Fernandes iniciou sua participação no 21º Grammy Latino. A artista está concorrendo ao prêmio de Melhor Álbum de Música Sertaneja, com seu projeto ‘Origens’, gravado em 2019 em Sete Lagoas/MG  — cidade natal da artista — e que resgata suas raízes e traz faixas repletas de emoção .  

Participar mais uma vez dessa premiação me enche de orgulho, é um reconhecimento imenso, só tenho a agradecer. Estou muito feliz! O Grammy Latino sempre me acolheu, desde a primeira vez que fui indicada, lá em 2011. É uma honra ser indicada novamente e também poder apresentar uma categoria, representando meu país”, conta Paula Fernandes. 

A cantora já foi indicada sete vezes à premiação e venceu em 2016, como Melhor Álbum de Música Sertaneja com seu trabalho ‘Amanhecer’. Nesta edição de 2020, Paula Fernandes também irá apresentar a categoria Melhor Canção em Língua Portuguesa, das quais os indicados são: 

VEJA TAMBÉM: Tim Maia volta à vida em apresentação ao lado de Ivete Sangalo

· “A Tal Canção Pra Lua (Microfonado)” — Vitor Kley, compositor (Vitor Kley & Samuel Rosa)

· “Abricó-de-Macaco” — Francisco Bosco & João Bosco, compositores (João Bosco)

· “Amarelo (Sample: Sujeito de Sorte – Belchior)” — Dj Duh, Emicida & Felipe Vassão, compositores (Emicida com Majur & Pabllo Vittar)

· “Libertação” — Russo Passapusso, compositor (Elza Soares & BaianaSystem com Virgínia Rodrigues)  

· “Pardo” — Caetano Veloso, compositor (Céu) 

Com tema ‘A música nos humaniza’, o show da edição deste ano será reformulado e, antes da transmissão oficial, a premiere será realizada virtualmente para entrega do prêmio aos vencedores, que serão revelados em 19 de novembro.