pocahontas
A cantora POCAH (FOTO: Reprodução)

A cantora Pocah se emocionou ao falar sobre os traumas causados por uma relação abusiva que viveu. Durante uma live com a revista Quem, a funkeira revelou que passou por momentos delicados, porém conseguiu se recuperar todos os valores e tudo que tinha perdido devido à relação tóxica.

Acho que são feridas que nunca vão cicatrizar. Quando penso no que passei, penso que tem outras pessoas passando igual. Eu fui uma pessoa que conseguiu sobreviver. Consegui tocar a minha vida, consegui refazer a minha vida. Tudo o que perdi, o que me foi tirado à força, consegui reconquistar”, começou ela.

Muitas vezes me senti sozinha, que estava perdida, que tinha acabado para mim. Recomecei do zero, sabe? Com apoio da minha família e do meu público consegui retomar a minha vida, mas não foi fácil. Você precisa acreditar muito em você, correr muito atrás. Se eu disser para você que isso não me dói mais, é mentira. Especialmente porque eu penso que muitas pessoas não tem a mesma sorte”, afirmou.

VEJA TAMBÉM: Anitta dança de biquíni com Gui Araújo e recebe tapinha no bumbum

Na conversa, Pocah revelou que é difícil lidar com o assunto sabendo que muitas pessoas nesta mesma situação acabam não recebendo ajuda do governo ou dos familiares. “Ver o descaso é a pior parte. Ver que pessoas que têm dinheiro e conhecimento se acham no poder sobre a vida de outras pessoas é um desrespeito com o ser humano”, acrescentou.

Pocah se emocionou ao lembrar relacionamento tóxico

Na transmissão, a cantora disse que insiste em tentar usar sua voz para incentivar o empoderamento feminino, e que seguirá lutando pela causa mesmo se seus esforços não dessem resultado. “Tem gente que não entende a nossa luta. Eu gosto de cantar sobre o empoderamento feminino. Tem gente que pergunta o porquê de bater tanto nessa tecla. Porque eu preciso falar, preciso usar a minha voz, meu trabalho, o meu engajamento para isso. E dá resultado. Se não desse, também, eu ia falar igual. O mínimo que eu posso fazer é usar a minha voz por pessoas que não conseguem”, disse.