Mariah Carey
A cantora Mariah Carey (FOTO: Reprodução)

Recentemente Mariah Carey lançou seu livro de autobiografia. O que ela não esperava é que fizesse tanto sucesso! A biografia da musa estreou como o livro mais vendido de não-ficção no New York Times.

OI mais incrível disso tudo é que a lista de “best-sellers” do New York Times é, basicamente, a mais prestigiada do planeta. A produção de Mariah inclusive superou o livro “Rage”, escrito por um jornalista vencedor do Pulitzer, o prêmio mais importante do jornalismo.

VEJA TAMBÉM: Britney Spears dança música que fala sobre pai e deixa fãs preocupados

Mariah Carey New York Times Best Seller
(FOTO: Reprodução)

Mariah Carey lançou recentemente também seu novo álbum de trabalho, ouça agora:

Mariah Carey conta que irmã tentou lhe vender para cafetão aos 12 anos

Recentemente, Mariah Carey lançou seu livro de memórias “The Meaning Of Mariah Carey”. O que algumas pessoas não esperavam, é que algumas das histórias da cantora seriam tão chocantes.

Uma das principais, é que ela quase foi vendida para um cafetão quando tinha apenas 12 anos. O mais bizarro disso é que quem fez isso, foi sua própria irmã, que na época, era viciada em drogas.

Minha irmã me drogou com Valium, me ofereceu uma unha cheia de cocaína, me fez queimaduras de terceiro grau e tentou me vender para um cafetão”, diz Mariah.

Em uma entrevista para Oprah Winfrey em função de promover seu livro, a cantora afirmou que a relação familiar sempre foi conturbada. “Fui lançada neste mundo e me senti literalmente como uma estranha em minha própria família. Sempre me viram como um esquema de enriquecimento rápido”.

Sobre sua mãe, Mariah afirma: “Sempre me senti suja, não me sentia bem e ela acabou me deixando com pessoas que não eram confiáveis”, conta.

(FOTO: Divulgação)