Polêmica sobre gênero de Demi Lovato quase acaba em demissão; Entenda

Apresentador americano não gostou de ser proibido de fazer piadas com a não-binariedade da cantora

Publicado em 5/19/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Demi Lovato revelou ser uma pessoa de gênero não-binário. Isso significa que ela não se vê nem como mulher, nem como homem. Porém, algumas pessoas não gostaram do anúncio da cantora, como o radialista norte-americano Matt Siegel.

Matt Siegel, apresentador do programa de rádio “Matty in the Morning” se revoltou após seu chefe dizer que ele não pode brincar com o assunto e abandonou a atração ao vivo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ele fez um longo discurso sobre como se sentiu incomodado quando o chefe ligou e disse que ele não poderia fazer piadas com o fato de Demi Lovato ser não-binária.

“Hoje eu fui antipático e não posso fazer isso [debochar da cantora], basicamente, foi o que me disseram. Posso falar de coisas leves, engraçadas…mas não posso fazer o que realmente quero fazer, que é apenas ser engraçado e dizer as coisas como realmente são… Por isso vou terminar a minha participação no programa de rádio neste momento…tem sido uma jornada incrível, mas acho que está na hora de chegar ao fim”.

VEJA MAIS: Crime? SBT exibe música vazada de Anitta antes do lançamento

“Sou o maior de todos os tempos, e eles disseram: ‘Cala-se, Matt! Pare de falar”. Bem, espero que esteja contente, porque acabei de parar de falar. Matty está fora”, ele disparou.

Mais tarde, o apresentador de 71 anos falou com Boston.com sobre a sua demissão abrupta: “Sou contra essa coisa nã-binária; acho que ela é uma mulher perturbada e muitos jovens estão levando a sério e isso me incomoda. Mas, claro, é um programa de comédia, por isso fiz piadas. Estávamos nos divertindo e o meu chefe me telefonou e disse que eu tinha ultrapassado os limites e que eles não queriam que eu falasse mais sobre isso… Respondi dizendo: ‘Se não posso falar sobre o que estou pensando nesta altura da minha carreira, não quero estar mais na rádio’”.

Apesar de aparentemente desistir, ele disse que acredita que permanecerá na estação de rádio.

“Não há mal-estar entre mim e o meu chefe ou entre mim e a empresa, nenhum. Eles estão fazendo o seu trabalho. Eu sei”, disse Matt. “Ele não quer que eu seja despedido. O seu coração estava no lugar certo”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio