O candidato ao Congresso dos Estados Unidos pela Flórida, KW Miller, continua dando o que falar com suas declarações. O político que já chamou Beyoncé de satanista, agora se voltou contra o K-Pop, mais especificadamente, o grupo BTS.

Segundo KW, o gênero musical é uma “propaganda estrangeira”, e que BTS é uma sigla para “Big Time Socialists”. Sendo assim, o grupo sul-coreano estaria propagando o socialismo nos Estados Unidos.

O político usou sua página no Twitter para falar que, Alexandria OCasio-Cortez, também candidata ao Congresso, se uniu com “agentes de K-Pop” pelo TikTok para sabotar o comício d atual presidente, Donald Trump.

Ele está falando sobre o episódio em que os fãs de K-Pop se organizaram virtualmente para comprar ingressos do evento de Trump em Tulsa, em Oklahoma, para fingir que seria um sucesso, quando na verdade no dia do evento a maioria dos assentos estavam vazios.

VEJA TAMBÉM: Vídeos sensuais de Anitta são publicados em site pornô

Por que Alexandri OCasio-Cortez estava conspirando com coreanos como Junkook e BTS (Big Time Socialists) para minar nosso presidente? O TikTok é de donos chineses. Kim Jong Un [líder da Coreia do Norte] sabia?”, twittou KM Miller.