“Precisei morrer para acordar”, diz Demi Lovato após overdose

Ela revelou que misturou metanfetamina, MDMA, cocaína, maconha, álcool e oxicodona

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em mais um trecho divulgado do documentário, Dancing With The Devil, Demi Lovato afirmou que foi encontrada quando tinha poucos minutos de vida e que teria morrido se não tivesse sido socorrida.

VEJA MAIS: Fortuna de Kanye West é avaliada em R$ 36,5 bilhões

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu precisei morrer para acordar”, disse a cantora. Ela também revelou que chegou a usar muitos tipos de drogas, misturando metanfetamina, MDMA, cocaína, maconha, álcool e oxicodona.

Demi Lovato também contou que foi estuprada pelo traficante que a levou drogas naquele dia. A overdose sofrida pela cantora resultou em três derrames, uma parada cardíaca, falência de órgãos, pneumonia por ter asfixiado em seu vômito e uma perda de visão temporária, porém com sequelas permanentes, que não a permitem mais dirigir, por exemplo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio