Ariana Grande
A cantora norte-americana Ariana Grande (FOTO: Reprodução)

Parece que o quinto álbum em estúdio de Ariana Grande chegará mais cedo que pensávamos. Na madrugada de quarta-feira (dia 5), o prestigiado produtor sueco Savan Kotecha, compositor de diversos os hits da artista, afirmou no Twitter que o álbum “thank u, next” é o melhor disco de toda carreira da cantora.

“Esse é o melhor álbum que ariana grande fez é um exemplo de um talento em uma geração no topo dos poderes, tanto como vocalista tanto como compositora. sempre terei respeito”.

Além de compartilhar a publicação do produtor, Ariana comentou a postagem agradecendo Savan, sugerindo que o álbum já está pronto e só depende dos executivos da gravadora para ser lançado.

“oi eu estou chorando e sou um dos muitos a ler isso agora para ser honesta. amo e admiro você. obrigado por encorajar minha honestidade e me inspirar a ser uma brava compositora. eu me sinto sonhando e grata agora. ande logo com isso republic records”.

Em novo álbum, Ariana Grande desafia padrões da indústria e apresenta músicas mais tristes

Ariana Grande contou detalhes sobre o seu próximo álbum em estúdio numa entrevista reveladora ao site da revista Billboard. A cantora adiantou que o álbum terá o mesmo nome do seu último e bem-sucedido single, “Thank U, Next”.

Grande revelou que atualmente está na fase de pós-produção e finalização do álbum e que o novo material já foi inteiramente gravado. Ariana Grande demorou apenas uma semana para escrever as letras das novas canções e gravou as performances vocais e a instrumentalização básica de cada faixa em apenas duas semanas.

Este disco é o produto de muita energia feminina, de muito champanhe, entre risos e choros”, definiu Grande. “Ele não é um álbum muito otimista. Muitas canções soam animadas, mas na verdade são capítulos muito tristes [da minha vida]”. Vale lembrar que a cantora recentemente enfrentou problemas na vida pessoal com o fim de seu noivado, com a morte de um ex-namorado e por causa de um quadro de ansiedade em decorrência de um ataque terrorista ocorrido em um dos seus shows em maio do ano passado. Esta fase mais delicada na esfera pessoal da cantora, portanto, provavelmente influenciaram sua criação musical.

A revista “Billboard” confirmou o tom mais “pra baixo” de algumas das novas faixas e descreve as canções que ouviu durante uma sessão da cantora no estúdio, entre canções de pista de dança “levadas por um baixo profundo e batidas de trap music” e entre baladas “arejadas e tristes”. Alguns versos das novas letras são descritos como “tão honestos que quebram o coração do ouvinte”. As novas músicas refletem o luto da cantora pelo falecido ex-namorado Mac Miller e seus medos que permaneceram mesmo muitos meses após o atentado terrorista ocorrido em 2017.

Mas também há espaço para uma pegada mais altruísta no novo álbum. Uma canção chamada “7 Rings” narra como Ariana Grande e suas amigas, um dia, foram a uma loja da Tiffany’s e ficaram bêbadas com o champanhe oferecido por lá e acabaram comprando sete anéis de noivado.

Vale lembrar que o disco “Thank U, Next” ainda não possui previsão de lançamento, mas Grande já sugeriu que o álbum pode ser divulgado de surpresa, assim como aconteceu com o seu lead single homônimo. No novo projeto, Ariana se mostra ainda mais ambiciosa ao desafiar padrões do status quo da indústria musical que segundo ela acabaria limitando as carreiras das artistas femininas ao impor regras.

“Meu sonho sempre foi lançar músicas da forma como um rapper faz”, contou ela. “Eu sinto que há muitos padrões para as mulheres do pop, e que os homens não são obrigados a nada disso. Temos que lançar um teaser, depois um single, depois liberar para compras antecipadas, e o single precisa ter impacto no rádio antes de lançar o clipe, etc”.

“Eu fico pensando: ‘Cara, eu só quero falar com os meus fãs, cantar, escrever música, e lançar como os rapazes lançam. Por que eles podem fazer isso e eu não?’. Então eu faço isso, e continuarei fazendo. Se não funcionar tão bem ‘Thank U, Next’ nas próximas vezes, tudo bem”, acrescenta.