Produtor do BTS é mais bem pago que presidente da Hyundai

Pdogg trabalha com o grupo desde o debut

Publicado em 19/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

2021 foi um ano excepcionalmente bem-sucedido para a indústria de entretenimento sul-coreana. E, considerando que BTS é um dos maiores grupos de K-pop, é claro que seus colaboradores se dariam bem nessa história. O produtor musical sul-coreano Pdogg, que trabalha há anos com o septeto, está entre as pessoas mais bem pagas na Coreia do Sul em 2021. Ele, inclusive, conseguiu superar o presidente honorário da Hyundai Motors, Chung Mong-koo. As informações são do jornal South China Morning Post.

Kang Hyo-won – profissionalmente como Pdogg – teria ganhado aproximadamente 40 bilhões de wons sul-coreanos (184 milhões de reais) no primeiro semestre de 2021, de acordo com um relatório financeiro publicado pela HYBE – empresa responsável pela carreira do BTS.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

De acordo com a imprensa coreana, os ganhos de Pdogg no ano ultrapassaram os de Chung Mong-koo, que é o presidente honorário da gigante automotiva sul-coreana Hyundai Motors. Foi relatado que Chung ganhou cerca de 30 bilhões de wons sul-coreanos no mesmo período de tempo.

Pdogg é produtor, letrista e compositor do grupo desde o debut em 2013. Ele trabalhou em inúmeros hits do BTS, como “Run“, “I Need U“, “Blood Sweat & Tears” e “Mic Drop“.

Empresário do BTS é um dos homens mais poderosos do mundo

Em abril de 2021, a indústria global de entretenimento foi pega de surpresa quando Hybe, uma empresa de entretenimento de propriedade coreana (que também é a casa da BTS), adquiriu uma participação de 100 por cento na Ithaca Holdings. A americana, liderada por Scooter Braun, administra clientes famosos como Justin Bieber, Ariana Grande, Demi Lovato, entre outros.

Por trás do negócio estava o presidente da Hybe, Bang Si-Hyuk, que fundou a empresa como Big Hit Entertainment. Embora ele já fosse um bilionário antes da fusão – graças à abertura do capital da empresa em 2020 – a Forbes declarou que seu patrimônio líquido disparou para US $ 3,4 bilhões (R$ 17,9 bilhões) após o negócio, tornando-o o homem mais rico do entretenimento coreano hoje, e o único bilionário do setor.

(FOTO: Reprodução)

Bang recebeu seu apelido de “Hitman” quando iniciou sua carreira como compositor e produtor para a empresa de entretenimento JYP na década de 1990. Ele foi um dos três primeiros funcionários da empresa ao lado do fundador Park Jin-young e um contador.

Ele produziu vários sucessos com a companhia, entre eles Rain’s Bad Guy , god’s Sky Blue Balloon e Never Let You Go do 2 AM. E é claro que ele acabou deixando a empresa em 2005 para abrir sua própria agência rival, a Big Hit Entertainment.

Apesar de a empresa ser avaliada em cerca de US $ 8 bilhões em junho de 2021, você pode se surpreender ao saber que a Big Hit Entertainment quase fechou devido à falência em 2007. Naquela época, a Big Hit tinha apenas quatro funcionários e uma pequena lista de talentos como 8eight e K. Will Mas, graças a algumas canções de sucesso, a empresa conseguiu se manter à tona, permitindo-lhes assinar os membros do BTS em 2010 antes de formalmente lançamento do grupo em 2013.

(FOTO: Reprodução)

Durante uma aparição na série de TV coreana Archive K, BTS revelou que Bang é extremamente rígido com eles. Jungkook compartilhou que Bang assistia a vídeos deles praticando e costumava pausar os vídeos para revisar seus ângulos.

Por KissAsian, em uma entrevista o próprio Bang admitiu: “Quando estou trabalhando com artistas na empresa, falo mais fortemente do que na televisão. Gritei com raiva: ‘E você se chama de cantor?’ Todo cantor com quem trabalhei deve ter ouvido isso.”

Bang compartilhou com a Time que, quando fundou sua empresa em 2005, percebeu que as vendas de álbuns físicos estavam diminuindo. No entanto, ele também percebeu que os idols do K-pop tinham uma vantagem graças ao seus fãs apaixonados.

Como resultado, o BTS pôde se comunicar e construir um relacionamento direto com seus fãs. Mesmo antes do lançamento, o BTS era capaz de fazer upload de vlogs e postagens pessoais em suas contas de rede social. Isso permitiu que os membros se conectassem verdadeiramente com os fãs, e ajudou a aumentar sua agora enorme base de fãs do ARMY.

(FOTO: Reprodução)

Em julho de 2021, Bang decidiu deixar o cargo de CEO da Hybe. Ele ainda permanecerá como presidente do conselho de administração, onde estará envolvido na tomada de decisões sobre a empresa. Além disso, ele planeja voltar a produzir música para seus artistas, relata a Variety.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio