Michael Jackson e Bubbles (Foto: Reproduução/Internet)


Michael Jackson tinha uma afinidade por animais. Alguns anos atrás, foi revelado em um documentário da BBC que Freddie Mercury e Jackson estavam programados para gravar um dueto. Isso nunca aconteceu porque MJ insistiu em trazer sua lhama de estimação, Louie, para o estúdio.

Aparentemente, isso não foi legal com Mercury, que desistiu da colaboração chamando seu gerente e falando: “Michael está trazendo sua lhama de estimação para o estúdio! Já tive o suficiente, quero sair“.

Image for post
(FOTO: Reprodução)

VEJA TAMBÉM: Mano Brown pede boicote à mercado após homem negro ser espancado até a morte

Mais conhecido que Louie, no entanto, era o chimpanzé de estimação de Jackson, Bubbles.

Bubbles nasceu em abril de 1983. Jackson o comprou de uma instalação de pesquisa do Texas no início dos anos 80. Bubbles originalmente morava com Jackson em sua casa em Encino, Califórnia, antes de ele se mudar para o Neverland Ranch.

Image for post
(FOTO: Reprodução)

Foi relatado em muitas ocasiões que Bubbles dormia em um berço no quarto de Jackson e tinha permissão para usar o banheiro pessoal de Jackson. Os dois eram inseparáveis ​​e frequentemente participavam de eventos sociais com o próprio MJ.

Bubbles foi o centro das atenções da mídia e houve uma vez uma história de que ele havia morrido. O agente de imprensa de Jackson, Lee Solters, brincou com a mídia que “quando Bubbles soube de sua morte, ele foi banido … Como Mark Twain, sua morte é grosseiramente mentirosa e ele está vivo e indo bem.”

Bubbles foi afastado do rancho Neverland por volta de 2003. Jackson disse a Martin Bashir no documentário de 2003 Living with Michael Jackson, que Bubbles havia se tornado pugnaz. Ele foi transferido para um santuário de animais por temer que ele pudesse atacar o filho recém-nascido de Jackson, o príncipe Michael II.

Desde 2005, Bubbles vive no The Center for Great Apes, um santuário na Flórida. Atualmente ele tem 37 anos. Os chimpanzés podem viver até 50 anos.

Atualmente, com 37 anos de idade, o primata passa seus dias longe dos holofotes e, segundo seus cuidadores, detesta ficar em frente às câmeras. Sua aversão é tanta que, geralmente, ele chega a cuspir ou jogar areia quando fica irritado com os aparelhos.

Apesar desse comportamento, os funcionários do local afirmam que é “extremamente gentil” “amoroso”.

Segundo a fundadora do Center for Great Apes, Bubbles não sabe fa morte de Michael Jackson até hoje: “Não faria sentido para ele. Nós podemos dizer, mas ele não iria entender”, disse ela ao Miami New Times.