Rihanna
A cantora barbadiana Rihanna (FOTO: Reprodução)

Uma menininha cantando Rihanna se transformou em um dos memes mais comentados da semana no Twitter. No vídeo, a menina aparece gritando entusiasmada “Only Girl”, canção da cantora barbadiana. Com menos de dois dias da postagem o registro já passou de 1,3 milhão de visualizações.

Segundo reportagem do UOL, a pequena se chama Analice Siqueira, possui quatro anos e vive com os pais em Pindamonhangaba, interior de São Paulo. O divertido vídeo foi gravado pelo pai, Roni Moreira, que aparece segurando a filha enquanto ela canta Rihanna.

O vídeo, que foi gravado em janeiro deste ano, acumula mais de 3,7 milhões de acessos no Facebook.

Ela sempre fazia essas estripulias, mas a gente nem gravava. O primeiro vídeo foi esse da Rihanna, que teve bastante visualização e, por isso, decidimos criar uma página dela“, afirmou a mãe de Analice, Ingrid Siqueira. De acordo com a mãe, a menina começou a falar aos dois anos e sempre gostou de dançar.

VEJA TAMBÉM: MC Gui é acusado de maltratar outra criança com câncer

“Nunca falamos para ela fazer. É muito dela. Gostamos de colocar música em casa e ela já começa a dançar. Ela tem uma memória muito boa, porque grava as letras que nem eu sei cantar”, afirmou a matriarca. Mesmo tendo viralizado cantando Rihanna, a cantora pop não é a artista favorita de Analice.

Ela gosta mais de sertanejo, mas canta de tudo: Marília Mendonça, Iza...”, declarou a mãe, antes de ser interrompida pela filha: “Kevinho!”. Sertanejos, inclusive, já mostraram que também são fãs de Analice. O músico Henrique, da dupla com Diego, publicou um vídeo visualizado por Gusttavo Lima, Marília Mendonça e outros artistas. Já o cantor Gustavo Mioto foi além e postou um vídeo da menina gritando “Solteiro Não Trai”.

Ingrid e Roni chegaram a inscrever Analice para aparecer na TV e entraram em contato com as produções dos programas de Eliana e Raul Gil, do SBT. Os pais decidiram também que criarão em breve um perfil da garota no Twitter. Porém, eles não desejam forçar a filha a seguir a carreira artística. “Pensamos em matriculá-la em cursos, em aulas de teatro, mas queremos conversar bastante com ela e entender se é o que realmente quer. Para ela, é uma brincadeira. Não queremos fazer nada contra a vontade dela”, destacou Ingrid.