Rádios brasileiras não tocam músicas de Pabllo Vittar nem pagando, revela produtor

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O produtor musical Rodrigo Gorky, responsável por inúmeros hits da cantora maranhense Pabllo Vittar, fez uma desabafo em seu Twitter sobre a dificuldade de rádios tocarem as músicas da drag queen.

Mesmo sendo bem sucedida em plataformas de streaming e visualizações no Youtube, a cantora continua sendo vítima de preconceito, fator determinante para que as rádios brasileiras não toquem suas músicas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Como eu gostaria que a Pabllo não sofresse preconceito pelas rádios. Como eu gostaria que os fãs entendessem isso de uma vez por todas. Não adianta nem com jabá”, comentou Rodrigo respondendo a um fã de Pabllo em seu Twitter.

Confira abaixo:

Rodrigo Gorky desabafa em resposta a fã de Pabllo no Twitter.

O jabá consiste no ato das gravadoras pagarem para artistas serem tocados nas rádios e ainda é muito comum no Brasil. E as rádios nacionais ainda continuam sendo determinantes para o sucesso e conhecimento de um artista pela maior parte da população no país.

Nesta terça-feira (dia 12), mais uma rádio vem sendo acusada de censurar Pabllo Vittar. O veículo que está sendo alvo das críticas de internautas é a Super FM 89, rádio catarinense do município de Papanduva.

Segundo o internauta Sérgio Santos, ao pedir para que a música “Parabéns” de Psirico e Pabllo Vittar tocasse na programação da rádio, a resposta foi negativa e justificada pelo gênero de Pabllo Vittar. “Não sabemos se ele é homem ou mulher”, explicou o funcionário da empresa.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio